27/11/2021

5 Comidas típicas da Ásia

5 Comidas típicas da Ásia

– MATÉRIA POR LOU

EDIÇÃO POR FABI –

Existem comidas típicas da Ásia com nomes e até ingredientes estranhos, como o nosso primeiro prato. Já pensou entrar em um restaurante e te recomendarem toma no c*? Como assim?

Calma! Eu vou explicar, na Coreia do Sul existe uma comida festiva chama TTEOK MANDU GUK( lê-se ‘tôh-mandu-ku’), a pronuncia rápida lembra um palavrão bem pesado, mas não tem nada a ver com isso pode ficar tranquilo. Tteok manduguk é uma sopa geralmente servida no primeiro dia do ano, pode se dizer que para começar o ano bem e curado da ressaca.

Descrição do prato

A sopa é feita com delicadas e finas fatias de massa de arroz (tteok), pasteizinhos cozidos recheados com carne moída (mandu, que lembram um guioza) e sopa (guk).

Curiosidades sobre a sopa

*A receita original é só o Tteok-guk sem os pasteizinhos cozidos recheados com carne moída o MANDU, mas ninguém faz assim.

images (4).jpg

A segunda comida vem também da Coreia e a pronuncia é bem mais convidativa, mas não sei se comeria. Se chama HONGEO (Lê-se Hôngó), a pronuncia rápida desta comida lembra a palavra Rango que geralmente usamos para se referir a comida mesmo e isso já soa mais convidativo.

Como tudo na vida tem um porém, o nome pode até ser normal, mas essa comida é do tipo ou vai ou racha e isso principalmente para os coreanos, já que eles mais odeiam que amam este prato.

Descrição do prato

Peixe fermentado servido em fatias, parecido com sashimi, com um cheiro bastante forte de amônia, os que realmente apreciam o peixe podem simplesmente comê-lo direto do prato já que ele vem fatiado e pronto. Também é bastante comum que o peixe seja servido junto com kimchi e bossam, carne de porco cozida. Assim, em uma garfada só você pode comer os três disfarçando o sabor e odor do peixe.

Curiosidades sobre o Prato

* Os nativos usam como castigo em jogos ou brincadeiras, caso perca uma aposta ou uma partida do jogo tem que comer o Hongeo.

* O cheiro do prato é tão forte que os próprios restaurantes recomendam aos clientes a guardarem seus casacos e bolsas em sacos plásticos disponíveis. Caso contrário, eles também terão o odor impregnado!

HONGEO.png

Imperatriz Jingu e seus súditos.

Nosso terceiro prato vem do Japão e me deixou muito confusa da primeira vez que ouvi o nome porque me lembrou o remédio para epilepsia chamado Têmpora, mas fui a fundo e descobri que não era nada disso e seria muito estranho se fosse. A comida se chama TEMPURA, é uma das receitas favoritas dos japoneses e se destaca pela origem bem peculiar. O tempura foi introduzido na cozinha oriental por jesuítas portugueses nos meados do século XVI, povo que também foi de vital importância para a construção da gastronomia brasileira.

Descrição do prato

É um combinado de vegetais e frutos do mar fritos empanados um a um.

Curiosidades sobre o Prato

* Segundo a tradição católica, não se deve comer carne vermelha durante a quaresma e o tempura de legumes e frutos do mar passou a ser uma alternativa de alimentação para os missionários.

tempura.png

O quarto prato lembra o nosso churrasco no espeto e a pronuncia rápida do nome lembra a palavra Roubada, sabe quando caímos em uma “roubada”? Mas, relaxa que eu recomendo muito este prato e nessa eu queria cair heim! Estamos falando da ROBATA uma espécie de espetinho de carne, peixes ou legumes preparado na grelha.

Descrição do prato

Espetinho de legumes, peixes ou carnes e os ingredientes selecionados precisam grelhar de ambos os lados para uma refeição deliciosa. Mas, esse tempo na grelha tende a mudar conforme a receita solicitada.

Esse alimento pode ser consumido tanto puro ou com acréscimo de molho

Curiosidades sobre o Prato

* Há ainda uma variação com frango, chamada de “Yakitori”. “Yaki” é o mesmo que grelhado e “Tori” equivale a frango.

*A origem do termo vem de um restaurante chamado “Robata”, em Kokubuncho (em Sendai, na prefeitura de Miyagi), no qual vegetais eram grelhados numa chapa (irori-bata), sendo depois servidos aos clientes. Posteriormente, num restaurante de robata em Kushiro (prefeitura de Hokkaido), começou-se também a grelhar peixe e marisco dessa zona, e essa tradição espalhou-se por todo o Japão.

robata.jpg

Uma recriação de uma foto de Takeko, do século XIX.

Último e sempre esperado quando se fala sobre comida asiática o BOSINTANG (Lê-se Bôxintã), a pronuncia rápida pode lembrar a palavra Bosta e os ingredientes não são nada legais.

BOSINTANG é um ensopado de cachorro, muito comum há algum tempo e não podemos julgar já que a comida diz muito sobre a história e cultura do país. Não sabemos ao certo como começou, mas o motivo é obvio sendo ele a falta de recursos e alimentos.

Aproximadamente em 1816, Jeong Hak Yu (정학유;丁學遊), o segundo filho de Jeong Yakyong (정약용), um proeminente político e estudioso da distania Choseon dinastia (da época), escreveu um poema chamado Nongawollyeonga (농가월령가;農家月令歌). Este poema, é uma fonte importante de história de povo coreano, descreve o que as famílias de agricultores comuns coreano fez em cada mês de um ano. Na descrição de agosto, o poema fala de
uma mulher casada visitar seus pais biológicos com carne de cachorro cozido, bolo de arroz e vinho de arroz, mostrando assim a popularidade de carne de cachorro no momento.

Está comprovado que o prato tem uma longa história na cultura coreana, mas nos últimos anos tem sido criticado tanto dentro como fora da Coreia por pessoas em defesa aos animais. Eu, particularmente, também não apoio este tipo de comida e violência contra os animais, visto que os tempos mudaram e agora o povo tem recursos alimentares melhores e podem optar por não comer carne de cachorro. O ideal seria mudar mesmo e isso esta acontecendo, é muito raro entrar em um restaurante coreano e ver este prato no cardápio.

Descrição do prato

A sopa acompanha o tradicional bantchan (entradinhas/acompanhamentos) e arroz.

Curiosidades sobre o Prato

* Dizem ter um gosto similar à cabra/cordeiro.

* Costumam consumir nos 3 dias mais quentes do ano (verão), chamados de “dias de cão/dogdays” ou “sam-bok/daysofBok” pois acredita-se que o prato trará forças. Além disso, é considerado um alimento que ajuda na virilidade.

* O bosintang é consumido principalmente por mais velhos sendo cada vez mais difícil de encontrar restaurantes especializados. Atualmente, parte das gerações mais novas condena o consumo de cachorros, tendo uma linha de pensamento similar ao Ocidente.

Fontes: Curiosidadesdeculinária, Kazasushi e Originalmiles

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: