20/10/2021

Resenha: Secret Love Affair

— Análise Crítica por Rez —

Ficha técnica:

Drama: Secret Love Affair/ Secret Affair

Diretor: Ahn Pan Seok

Escritora: Jung Sung Joo

Rede: JTBC

Episódios: 16

Sinopse:

“Romance Secreto” ou “Secret Love Affair” conta a história de um romance secreto entre Oh Hye Won (Kim Hee Ae), uma mulher casada na casa dos 40, e Lee Seon Jae (Yoo Ah In), um homem com seus 20 e poucos anos. Oh Hye Won trabalha como diretora de planejamento na Fundação Seohan Arts. Ela é elegante e excelente em lidar com pessoas. Oh Hye Won se envolve em um romance com Lee Seon Jae, um pianista genial com seus 20 anos. O drama explora a batalha entre atração e expectativa social.

Eu pensei muito antes de começar a escrever algo sobre Secret Love Affair, que foi um drama “divisor de águas” para mim no mundo dos dramas. Eu vi que a qualidade cinematográfica, de roteiro e atuação estavam acima de tudo o que eu tinha visto até então (lá em 2014). Então, não importa o que eu falar aqui, esse drama é para quem merece, fora isso, outros vão droppar e essa é a lei natural das coisas.

Não estou aqui para escrever sobre mil cenas sobre o drama para você se sentir motivada a ver. É engraçado falar isso, mas juro que é verdade. Quando eu li a sinopse no Viki, eu senti uma coceira começar dentro de mim e na época estava em andamento, eu não sabia a angústia que isso me traria, mas eu sabia que esse era o drama que eu queria ver. Então assim, esse drama é para quem percebe que é “o tesouro escondido delas“.

Quero apresentar um pouco sobre os personagens e seu modo de vida, com quem vivem e seu comportamento perante à vida:

Com a sinopse dá para ter uma noção do que o drama entrega: um romance de uma mulher nos seus 40 e poucos anos com um pianista prodígio de 20 e poucos.

Vamos começar com a Oh Hye Won. Quando ela era jovem, ela era pianista e excelente no que fazia, diga-se de passagem. Mas sua vida tomou um rumo diferente ao ter problemas de saúde que interferia no seu desempenho com o piano então ela teve que abandonar.

Por ter o seu sucesso interrompido, ela buscou outra alternativa na qual ela trabalha até hoje, durante 20 anos, a Seohan Fundação de Artes. No drama, ela já começa como a diretora de planejamento da Fundação, mas você pode sentir desde o começo que ela queria mais. Não quer ser apenas uma mera secretária, conselheira, depois uma mera diretora e assim por diante. Ela acha por ter se dedicado a vida toda ao instituto, ela merece ser também presidente ou alguém do alto escalão. O Presidente e dono gosta muito dela, inclusive, mas se para se safar precisar descartá-la, assim ele o fará, ou seja, nesse âmbito profissional, ninguém é leal a ninguém.

No âmbito da vida amorosa, Hye Won se casou bem jovem com o Kang Joon Hyeong. Eles fizeram uma espécie de aliança para escalarem socialmente mais rápido. E nesse meio tempo não se envolveram emocionalmente (é o que o drama dá a entender). Obviamente eles não possuem filhos, eles dormem no mesmo quarto porém em camas separadas, cada um possui um carro de luxo, vivem em uma casa linda, mas possuem hobbys diferentes e ideias opostas.

Oh Hye Won acha que sua vida está na mais perfeita ordem e não demostra, nem para si mesma, de que precisa de algo. Ela não faz uma auto reflexão sobre como a sua vida está, se deveria mudar, ou se isso é até bom para ela, ou se ela gostaria de ver uma pessoa amada dela vivendo assim.
Ela possui apenas uma grande amiga que é casada com um colega dela de piano, mas ela acredita que o resto só se aproxima por interesse. E ela faz o mesmo.

SLA20.jpg

“Eu gostaria de ter total controle sob as decisões no meu trabalho”

Ao mesmo tempo, nosso protagonista, Lee Seon Jae, é um pianista prodígio mas que nunca teve condições financeiras para fazer aulas de piano. Ele imprimia as partituras em folhas de papel, assistia as videoaulas no youtube e as treinava sucessivamente até decorar e conseguir tocar perfeitamente.

Sua mãe possui uma pequena loja de comidas típicas coreanas e ele a ajuda fazendo entregas para ela e também contribui trabalhando em bicos de meio período.

Seon Jae possui dois amigos, Jang Ho e Dami, cada um lutando para ganhar um espaço na vida. Seu amigo tentando ser um músico/idol e Dami começando a trabalhar como massagista no lugar onde a Hye Won frequenta. Vale também deixar claro que ela gosta do Seon Jae. Ambos não sabem direito que o Seon Jae é um ótimo pianista, eles não se interessam por isso nele.

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.22.59.p

OH HYE WON X LEE SEON JAE

Acho a dinâmica do dois riquíssima e é mostrada de diversas formas.

1) Eles se conheceram sem saber em um chat na internet:

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.20.17.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.21.00.p

“Eu? 25 anos, desempregado. Você? Pianista?
Estudante de música?”

“Eu não tenho nenhuma educação.

Você fala como se tivesse”

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.21.10.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.21.03.p

“Estudante de graduação.
Um completo perdedor.”

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.21.59.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.21.56.p

“… você não vai querer trabalhar na sua carreira demais. Apenas se alimente e curta a música e a vida.”

“A vida é tudo sobre ser maleável…”

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.22.15.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.22.29.p

“Posso dizer ao médico que você o indicou?
Posso te perguntar qual é o seu nome verdadeiro?”

“Oh, sério?”

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.22.39.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.23.14.p

“Me diga como que foi”.

“Até o meu nome verdadeiro é falso”

Deixo enfatizado o fato dela dizer “até o meu nome verdadeiro é falso”, como se ela vivesse uma mentira, que ela não se sente ela mesma no ambiente que vive, com as pessoas que vive.

Por ela não dar nenhum nome, Seon Jae vai chamá-la de “hyung”, e a amizade deles vai se arrastar até determinado ponto da trama. Confesso que gostei dos dois conversando, pois o Seon Jae nem sempre fala o que acha dela, embora ele seja um rapaz bem objetivo. Então com esse “hyung”, ele acaba dizendo coisas que pensa sobre a Hye Won. Coisas que até mesmo ela se esqueceu. E que vai ser muito positivo para o desenvolvimento da personagem.

2) O segundo encontro, que foi o momento que ele se apaixonou por ela à primeira vista. E penso também que por ter o piano junto, tudo se somou. Mas ela tem um porte elegante e foi isso que captou os olhos do Seon Jae.

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.50.51.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_17.56.29.p

3) O terceiro encontro, quando é a vez dela se apaixonar por ele à primeira vista, ao tocar para ela.

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_18.09.16.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_18.09.29.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_18.09.49.p
Captura_de_Tela_2019-07-17_às_18.09.33.p

Todas essas cenas acontecem em 2 episódios, o que para mim, é até rápido para um drama com a fama de “lento” para algumas pessoas. E o rosto dela ao escutar ele tocar, ele que toca exclusivamente para ela, é como se estivesse vendo uma criatura dos Deuses, um sentimento único, uma eureka. Ela não necessariamente percebe que é amor, mas o diretor e a escritora fizeram um ótimo trabalho em deixar claro, que é este o momento que ela encontra algo que nunca teve antes.

Captura_de_Tela_2019-07-17_às_18.09.49.p

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: