27/10/2021

Coluna Thaís Navarro: 12 Nights

Parei para pensar! 12 Nights: Na vida é mais importante a jornada ou o destino?

* O texto contém spoilers significativos sobre o drama 12 Nights, Channel A (2018).

“A vida é uma jornada e todos somos viajantes, por isso talvez seja menos sobre o destino e mais sobre como chegamos lá”.

Um drama de opiniões controversas, final aberto para alguns e produzido pelo Channel A. Esse último fato, foi colocado aqui justamente para enfatizar a questão “final aberto”, com base nas minhas experiências com essa emissora.

Pode até parecer redundante e fiquei sim nervosa quando acabei o episódio final, mas, porque falo tanto dele? O que me fez amar tanto assim esse drama? Mudei de opinião quanto ao final?

Um drama slice of life que segue o relacionamento de duas pessoas que se encontram várias vezes em um período de 8 anos. É slow burn, então ele precisa ser apreciado calmamente porque os acontecimentos não serão rápidos, assim como a vida não é.

Alguns personagens não são mostrados durante todo o drama assim como muitas vezes algumas pessoas deixam de fazer parte da nossa convivência e por mais que queiramos saber o que essas pessoas estão fazendo ou como viveram suas vidas, nem sempre isso é possível.

O drama é desprovido de chaebols, presidente de grande empresa, sogros petulantes e ouso dizer que até mesmo triângulo amoroso não acontece como estamos habituados a assistir. Eles possuíram em algum momento, outros relacionamentos e nos é mostrado que para estar pronto para começar um novo é necessário estar bem resolvido com o passado.

Quanto aos outros personagens que compõem o drama, também é interessante acompanhá-los durante esses oito anos. As conquistas e frustrações do restante dos personagens, dão profundidade ao roteiro e se assemelha mais ainda a realidade.
Quando pensamos na forma como esse drama termina, muitos podem se pensar:”Porque acaba assim?”

Primeiro é bom lembrar que mesmo sendo um drama de romance, se trata de slice of life ou traduzido literalmente como: “fatia de vida”. Significa que estamos acompanhando uma parte ou fatia da vida daqueles personagens, uma etapa escolhida pelo roteirista e vamos ter acesso apenas a alguns períodos. A vida continua após “The End – Obrigada por assistir 12 Nights”!

Depois, entender que eles se encontram e se apaixonam a primeira vista, num momento em que estavam buscando encontrar um caminho e tentando fugir da mediocridade de suas vidas. Quando se deparam com o amor conseguem reconhecer no outro a própria fragilidade, isso os motiva a irem atrás de seus sonhos e ter essa plenitude para oferecer ao outro. Ambos não tinham força e sofreram calados, imaginando o quão bem o outro estaria se saindo. O orgulho e a falta de comunicação os atrasou em anos.

Apesar de muito apaixonados eles queriam mostrar suas realizações e justamente por falharem, os desencontros e mal entendidos aconteciam sempre. Então, porque não conversavam e não se resolviam?

“Porque sempre nos encontrávamos no limite, mas nunca definíamos nosso relacionamento, sempre pensávamos no próximo encontro.”

Eles adiavam a definição do relacionamento porque julgavam que só podiam pertencer um ao outro quando fossem também perfeitos um para o outro e isso, justamente foi o que atrapalhou e desencontrou o casal o tempo todo! O foco no destino final e não na viagem, na jornada juntos os distanciou.

Quando eles se despedem pela última vez, confesso que doeu no coração, mas a partir desse ponto eles param de fazer planos, de tentar conseguir mais encontros.

E assim que desistem controlar a situação e passam a viver suas vidas, vivendo seus sonhos e desejos pessoais, sem o peso de impressionar outra pessoa, se encontram na mesma faixa de pedestres, cada um de lado, prestes a cruzar o caminho um do outro. Nessa última cena, vemos os dois livres para recomeçar.

Sendo assim, quando pensamos que vida é uma viagem, será que o trajeto não é tão importante quanto o destino?

Um dos equívocos que cometemos na vida é a preocupação em excessiva em alcançar, o famoso “chegar lá” mesmo que isso resulte em prejuízos e talvez sacrifiquemos as alegrias e oportunidades que passam por nós. Ao longo da vida interagimos com um número variado de pessoas, sendo que com algumas o encontro é passageiro e com outras é duradouro, nos proporcionando relacionamentos profundos ou superficiais. O fator determinante nesses casos é a importância que damos a nossa trajetória e ao lado de quem queremos comemorar nossas vitórias.

A mensagem mais importante que esse drama me deixou para pensar é que talvez o essencial para minha felicidade e realização seja estar cercada de quem amo durante a minha jornada. Ainda, me ensinou que o orgulho e que a busca pela perfeição podem me atrasar e me deixar mais longe ainda dos meus objetivos.

Acredito que esse casal ficaria juntos depois desse encontro na faixa de pedestres, se fosse vida real.
Um amor tão lindo mostrado em doze episódios e que sempre se reencontram, merecia ser vivido.

Para finalizar, o trecho da ost do drama traduzido em português:

“Eu costumava negar a realidade, apenas querendo viver nas memórias, como um tolo…

Mas ainda assim, você ainda está no meu coração. Você está sempre lá, não me esqueço de você”

Link da música: https://youtu.be/bvsHJ6mrF_Ua

* O drama está disponível no Viki e no Dramafansubs.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: