20/10/2021

Coluna Thaís Navarro: Dazzling

Parei para pensar!
ESTAMOS PRONTOS PARA ENVELHECER?

*O texto contém spoilers leve sobre o drama Dazzling, JTBC (2019).

Como é boa a sensação descobrir algo novo quando se está relaxando assistindo a um drama. Isso aconteceu comigo enquanto mergulhava na estória de Dazzling. Nenhum spoiler poderia ter me preparado adequadamente para Dazzling.

O drama traz um realismo fantástico, uma oportunidade de olhar a vida com novos olhos. É como se o drama me fornecesse óculos que me fizessem entender o tempo. Surpreendentemente comovente sobre envelhecimento, mortalidade, arrependimento e auto-aceitação.

Hye Ja tem muitos ensinamentos prontos para nós, mas numa cena que inicialmente é cômica, o roteiro joga na nossa cara uma realidade crua e poderosa.

Na alquimia, aquela antiga química que, há muito tempo dominava todas as áreas do conhecimento, tudo era tratado pela lei da troca equivalente. Nada se obteria sem se sacrificar algo de igual valor.

Para tal troca ser feita, usava-se algo chamado de processos alquímicos, que tinha a mesma base, ou ciclo. Conhecer, planejar, destruir e reconstruir. Estes eram os passos básicos para toda e qualquer transformação, sendo esta física, química ou, até mesmo, psicológica.

Mas o que isso tem a ver com o drama? Ou com a vida? Ou mesmo com você?

No início do drama, Hye Ja sem querer acaba na frente do computador de seu “irmão”. Ele é um vlogueiro que faz lives de modo a conseguir várias curtidas que no drama são chamadas de estrelas. Isso tem um valor monetário para ele. Na primeira aparição de Hye Ja, ela está muito irritada porque acordou com a aparência de uma idosa. Ela jura em frente ao computador que ela não tem 75 anos e sim 25. Explica que ela é jovem e gostava da sua antiga vida. Que ser idoso não é bom.

Ela então reclama que está velha, e começam a chegar perguntas para ela sobre isso e ela se torna um hit na internet por esse motivo. No episódio 7, ela está tentando dormir quando seu irmão, está fazendo muito barulho com seus videos ao vivo para a internet. Quando ela se levanta para brigar com ele e pedir que ele pare com o barulho, ela aparece no vídeo e por já ser uma querida na audiência dos videos, seu irmão a apresenta e começam a chamá-la para que ela participe com seu irmão e responda perguntas. Chamado de Q&A, ou Questions and Answers, (do português: perguntas e respostas) é uma brincadeira de perguntas e respostas para que as pessoas conheçam melhor quem está fazendo o vídeo. Algumas perguntas respondidas por ela me chamaram atenção imediatamente e é sobre as respostas que valem a pena discutir. A primeira pergunta para Hye Ja é como ela se sente em se tornar avó de repente e ela responde que é uma merda.

Então, um internauta pergunta:
“Não há realmente nenhum benefício em ser velho (ser uma avó)”?

Hye já responde: “Sim, existem certos benefícios. Existem muitos, na verdade. Vocês estão preocupados em encontrar emprego, certo? Por que você não envelhece como eu? Quando você é velho, não precisa fazer nada. Mesmo se você apenas ficar sentado, ninguém lhe diz para encontrar um emprego. Ninguém quer empregar você de qualquer maneira”.

Nesse ponto outro diz a ela: “Eu consegui um emprego recentemente, mas trabalho muito, e meu chefe é um valentão”. E em resposta Hye Ja diz: “Apenas envelheça. Então você não terá que trabalhar”. Outro reclama: “Me incomoda que eu não tenho namorada”.

Ela segue respondendo: “Como eu disse, envelheça. Então, não vai mais incomodá-lo. O único problema é que seu corpo se sente um pouco fraco. O quê mais? Você absolutamente não precisa fazer nada. Você apenas fica sentado, esperando o dia em que morre. Quão fácil é isso”?

Então, um internauta afirma: “Mas não há como envelhecermos imediatamente”.

E Hye Ja faz uma reflexão valiosíssima quanto a afirmação dele.

“Se houvesse uma maneira, você envelheceria? Você está pronto para isso? […] existe uma coisa chamada Lei da Troca Equivalente. É no que o mundo se baseia. Então o que isso significa? Para comprar uma coisa, você paga quanto vale, certo? Da mesma forma, quando você quer algo, precisa renunciar a algo que é tão valioso quanto isso. […] Quem quer mudar comigo a partir de amanhã? Vou viver sua vida de desempregada, sem dinheiro, solteira, indefesa e confusa. Você come comida que outra pessoa cozinha para você, tem um lugar para você no metrô e dorme o dia inteiro sem que ninguém se preocupe com isso. Viver minha vida? O que você disse? Parece horrível, não é? Instintivamente, você sabe que não é um bom negócio, não é? Se você vive sua vida ao máximo ou apenas a desperdiça como está fazendo agora, toda pessoa começa a ser jovem uma vez. Então você pode não pensar muito nisso. Mas olhe para mim e perceba que coisa preciosa você tem. Perceba o valor das coisas mais mundanas. Mantenha isso em mente. A lei da troca equivalente. Nada neste mundo é gratuito”.

Ela quer dizer que nada pode ser obtido sem uma espécie de sacrifício. Para se obter algo é preciso oferecer algo em troca de valor equivalente.

Essa lei, citada por Hye Ja nos faz pensar sobre o que estamos trocando. Trocamos a juventude pela experiência e com isso chegamos na velhice. Mas quando jovens reclamamos por motivos banais, às vezes querendo ser mais velho e quando ficamos na idade avançada ficamos pessimistas e esquecemos quão valiosa é a nossa experiência. Tudo é uma troca! Ela finaliza o drama, sempre sabiamente e com palavras que marcam:

“Minha vida foi arruinada por infortúnios às vezes, mas também houve momentos felizes. Dizem que a vida não passa de um mero sonho, mas eu ainda estava agradecido pela minha vida. O ar frio e revigorante ao amanhecer, a brisa doce antes das flores começam a florescer e o cheiro do pôr do sol que enche o ar ao pôr do sol. Todos os dias eram deslumbrantemente bonitos. Mesmo se você estiver lutando agora, todos os vivos têm o direito de desfrutar disso todos os dias. Mesmo se um dia comum for seguido por outro dia comum, vale a pena viver. Não desperdice o presente lamentando o passado e se preocupando com o futuro. Viva esse dia lindamente. Você merece. Para todos vocês que eram mães, irmãs, filhas, e você mesmo.” — Kim Hye Ja

A ideia de como a sociedade vê os idosos pode não mudar, o que é de fato triste. Mas a velhice vai chegar. É um ciclo onde um dia temos 25 e em outro 75. E esse drama mostra que a forma como encaramos o agora, faz total diferença na vida que levamos e na velhice que vamos ter. Podemos não estar prontos para envelhecer, mas já sabemos que idosos não devem ficar em silêncio ou invisíveis, que eles possuem experiências que quando compartilhadas nos ensinam muito. E que é uma questão de troca. Não é o fim, mas uma reconstrução.

O que você quer ser quando envelhecer?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: