03/12/2022

Coluna Thaís Navarro: Setembro Amarelo e “My Mister ou My Ahjussi”

Parei para pensar! “Setembro Amarelo”: e uma mensagem de esperança em “My Ahjussi”

*O texto contém spoiler leve do episódio 6 de My Ahjussi.

*Esse conteúdo possui temas sensíveis como suicídio e depressão, caso não se sinta a vontade com esses assuntos, pare por aqui.

Com a chegada do mês de setembro, campanhas para combater o suicídio como setembro amarelo são feitas com a intenção de informar as pessoas sobre o tema. Apesar de delicado e sensível, gostaria de trazer o assunto para discussão de uma forma diferente.

O suicídio na Coreia do Sul é um problema social bastante relevante, já que o país tem a segunda maior taxa de suicídios no mundo. E você já deve ter visto esse tema em algum drama ou filme coreano.

Por se tratar de um problema super recorrente no país, o governo sul-coreano tem tomado medidas, que no que lhe concerne, vem tendo resultados positivos. Mas o que nós, podemos fazer em relação ao assunto ao nosso redor?

Segundo o ministério da Saúde o suicídio é um fenômeno complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero.

Porém, nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. O dado, da Organização Mundial da Saúde (OMS), indica que a prevenção é fundamental para reverter essa situação, garantindo ajuda e atenção adequadas.

Saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo. Por isso, precisamos ficar atentas (os) se a pessoa demonstra comportamento suicida e procurar ajudá-la.

Com isso em mente, escolhi escrever sobre um drama que não mostrasse suicídio e sim como uma pessoa sem esperanças pode encontrar na família, nos amigos, pessoas que o amavam, motivos e meios para sair dessa situação.

Não há uma “receita” para detectar seguramente quando uma pessoa está vivenciando uma crise suicida, nem se tem algum tipo de tendência suicida. Entretanto, um indivíduo em sofrimento pode dar certos sinais, que devem chamar a atenção de seus familiares e amigos próximos, sobretudo se muitos desses sinais se manifestam ao mesmo tempo.

Em My Mister, Park Dong Hoon é um homem que passa dos 40 anos, casado e funcionário de uma empresa. Ele é engenheiro e aparentente não tem motivos para reclamar de nada.

Mas acontecimentos em sua vida fazem com que ele se sinta ainda mais pressionado a não demonstrar que não está bem emocionalmente. Ele tem sido o pilar da família por anos (desde o falecimento do seu pai), e raramente demonstra suas emoções. Apenas vai levando a vida como ela é.

Porém, quando a pressão aumenta ele se vê perdido, abalado e sem rumo na vida.

Uma cena onde ele fazia a verificação de uma torre, mostra ele calmo, porém deixa cair o equipamento lá do alto e quase se desequilibra, mas ao contrário do que a maioria das pessoas faria, nos perguntamos se ele não ficou pensando em como seria cair daquela altura.

O aparecimento ou agravamento de problemas de conduta, ou de manifestações verbais durante pelo menos duas semanas é um sinal de que uma pessoa pode estar pensando em suicídio.

Nas cenas a seguir, vemos que ele escorrega na neve. Mas ele fica caído lá, pensando um pouco. E umas das coisas que ele diz nesse momento é: “Não posso morrer hoje. Não estou usando cuecas caras”.

Para quem assistiu ao drama, é uma cena com um teor cômico, pois esse é um conselho do seu irmão. Seria vergonhoso morrer com uma cueca barata. Mas pensando também na situação do Park Dong Hoon, percebemos que esses pensamentos passam por sua mente com uma certa frequência.

Essas manifestações não devem ser interpretadas como ameaças nem como chantagens emocionais, mas sim como avisos de alerta para um risco real.

As pessoas sob risco de suicídio costumam falar sobre morte e suicídio mais do que o comum, confessam se sentir sem esperanças, culpadas, com falta de autoestima e têm visão negativa de sua vida e futuro. Essas ideias podem estar expressas de forma escrita, verbal ou através de desenhos. Expressão de ideias ou de intenções suicidas e isolamento também são sinais que não podem ser ignorados.

Quando a personagem Lee Ji An percebe que a atitude de Park Dong Hoon está tomando um caminho preocupante ela começa a prestar atenção à respiração dele, que se mostra ofegante e desanimada. No drama, ela hackeou o celular dele, então ela ouve tudo que acontece com Park Dong Hoon e também sabe a sua localização.

Quando ela nota que ele está indo em direção ao Rio Han, que é conhecido por tentativas de suicídio, inclusive possui várias frases pró-vida em suas grades, vários telefones instalados para pedidos de ajuda e até mesmo um barco de busca e socorro no rio, Lee Ji An corre desesperadamente em direção à Park Dong Hoon, a fim de impedi-lo de tentar algo contra a própria vida. Mas, assim como ela o encontra, seus irmãos também, então ela se vira e caminha para o outro lado depois de soltar um grande suspiro de alívio por ele estar bem.

Esse drama trata de várias dores emocionais, porém de forma muito sensível e animadora. Uma mensagem de esperança e amizade, capaz de curar feridas psicológicas e do coração. Me ensinou quão importante é a família e amigos verdadeiros quando se sente uma pressão muito grande na vida. Cada personagem é profundo e genuíno.

Vale a pena assistir se você quer aquecer seu coração, afinal como o drama mesmo diz: “Não é nada de mais. Não é grande coisa”. “O que aconteceu, não é nada de mais, se você pensar que não é grande coisa”. O drama nos mostra que se você pensar bem, todo e qualquer relacionamento interpessoal é fascinante e precioso.

My Mister é uma obra-prima da nossa geração. Sinto que seria incapaz de falar desse drama de forma completa devido a sua complexidade e qualidade. Teve um impacto muito positivo na minha vida e mesmo por tratar de assuntos emocionais e pressões que a vida nos impõe, deixo como sugestão a qualquer pessoa. Vale a pena!

E se após a leitura desse artigo, você sentir a necessidade de conversar, procure ajuda.

Pensamentos e sentimentos de querer acabar com a própria vida podem ser insuportáveis e pode ser muito difícil saber o que fazer e como superar esses sentimentos, mas existe ajuda disponível. É muito importante conversar com alguém que você confie. Não hesite em pedir ajuda, você pode precisar de alguém que te acompanhe e te auxilie a entrar em contato com os serviços de suporte.

Caso não queira se identificar, o Centro de Valorização da Vida, possui o telefone 188, que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Dontes de apoio: Cvv
setembro amarelo
saude.gov

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: