27/10/2021

PERSONAGEM TRANSGÊNERO EM ‘ITAEWON CLASS’ REFLETE MUDANÇAS DE ATITUDE NA CORÉIA DO SUL


Nas últimas duas décadas, os dramas coreanos se tornaram mais abertos à exploração de questões LGBTQ. Personagens gays – ou personagens assumidos como gays – apareceram em vários dramas, com Gong Yoo se apaixonando por uma garota disfarçada de menino em Coffee Prince (2007), Lee Min Ho, interpretando um personagem supostamente gay em Personal Taste (2008 ), Lee Jong Suk interpretando um personagem abertamente homossexual em Secret Garden (2010), Hoya do Infinite interpretando um colegial gay em Reply 1997 (2012) e mais recentemente Cha In Ha interpretando um barman gay em Love With Flaws (2020), mas os personagens transgêneros demoraram mais para aparecer em papéis secundários.

O bem-sucedido drama Itaewon Class, estrelado por Park Seo Joon, Kim Da Mi, Yoo Jae Myung e Kwon Nara, não é o primeiro drama a apresentar um personagem transgênero, mas pode ser o primeiro a celebrar a transição de um personagem. Como um drama com um forte foco no amor e na aceitação, o roteiro enfatizou a coragem necessária para os indivíduos transgêneros reivindicarem o gênero em que se sentem mais confortáveis.

No drama, Lee Joo Young interpreta o chef Ma Hyun Yi. Ela consegue o emprego no DanBam, o pub de propriedade do personagem de Park Seo joon, Park Saeroyi, porque eles trabalharam juntos em uma fábrica, não porque ela realmente sabe cozinhar. À medida que o drama avança, ela se torna uma chef talentosa e mais à vontade para revelar sua identidade de gênero. Em uma tentativa de minar o pub, usaram sua história de gênero contra ela, mas o tiro saiu pela culatra, já que o personagem de Park Seo Joon permite que ela saiba como ela é corajosa e como se sentir bem é mais importante que o sucesso do pub.

Em It’s Okay That’s Love (2014), estrelado por Jo In Sung e Gong Hyo Jin, foi o primeiro drama a apresentar um personagem transgênero. Nesse drama, a atriz Lee El interpreta uma mulher trans, mas a transição não a deixa tão feliz quanto ela esperava, então ela visita um psiquiatra, interpretado por Gong, para explorar seus sentimentos.

Personagens transexuais também apareceram em filmes coreanos, incluindo Man on High Heels (2014), no qual o ator Cha Seung Won interpretou um detetive que deseja fazer a transição. Ahn Yon Joon interpreta um personagem transgênero em Half (2016) e Lee Ha Na interpreta uma mulher trans em Lady Daddy (2010).

A população de transgêneros da Coréia é estimada entre 1.000 e 1.200 pessoas. Embora agora os coreanos transgêneros possam legalmente mudar de gênero, eles ainda podem ter dificuldades em encontrar trabalho e aceitação.

Embora a constituição sul-coreana proíba a discriminação com base no status social, muitos indivíduos trans escolhem trabalhos que não exigem carteira de identidade para evitar discriminação, como trabalhos em uma fábrica, onde o personagem Ma Hyun Yi conheceu Park Saeroyi ou em uma cozinha como a do DanBam.

O artigo de pesquisa Public Opinion of Transgender Rights na Coréia do Sul analisou dados da The Global Attitudes Toward Transgender People survey, painel da Coréia do Sul, para fornecer informações sobre a aceitação das realidades e desafios dos transgêneros.

A conscientização dos direitos LGBTQ como uma questão de direitos humanos continua a evoluir. Os dados da pesquisa descobriram que mais da metade (59,1%) dos entrevistados disseram que as pessoas trans devem poder fazer uma cirurgia para que seu corpo corresponda à sua identidade. Mais da metade (56,9%) concordou que as pessoas trans devem ser protegidas contra a discriminação.

A pesquisa também descobriu que a maioria (80,2%) dos participantes relatou ter visto pessoas trans, mas não as conhecia pessoalmente. O personagem de Ma Hyun Yi pode fornecer a alguns espectadores uma visão mais pessoal dos desafios que as pessoas trans podem enfrentar.

As classificações nacionais da Nielsen para o episódio da classe Itaewon, no qual o personagem de Park Seo Joon apoiou o personagem de Lee Joo Young, continuo com classificações bem-sucedidas do drama em 13,398. Itaewon Class é baseada no webtoon de mesmo nome.

 

Fonte: Forbes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: