20/10/2021

Resenha: Well Intended Love

Well Intended Love: o roteiro criminoso 

Nome: Well Intended Love
Diretor: Qiang Wu
Roteirista: Peng Yi Ying, Han Yu Ting
Gênero: Comédia romântica
Rede: Sohu Tv
Lançamento: 19 de janeiro a 14 de fevereiro de 2019
Idioma: Chinês
País: China

Depois de assistir esse drama, eu passei por três momentos. Primeiramente eu pensei: “Isso foi errado, mas ok”. Depois a indignação me bateu e pensei o quão absurdo foi esse roteiro. E por último, a ficha caiu de vez e me dei conta de que o roteiro não foi só absurdo, mas também criminoso. 

Já começo  informando que esse texto contém spoiler e informação sobre o plot principal da trama. 

Well intended love” está disponível no Netflix. Eu assisti esse drama no ano passado e há tempos eu queria escrever sobre, pois a indignação foi tanta que eu precisava mostrar o quanto esse roteiro é errado.  

Eu procurei várias resenhas na tentativa de encontrar alguém que levantasse esses pontos, sem sucessoVi então a necessidade de ajudar as pessoas identificarem quando um drama deixa de ser romântico abusivo e passa a ser criminoso. 

Segue sinopse segundo o my drama list: Para receber o transplante de medula óssea mais rapidamente e continuar sua carreira como atriz, Xia Lin se casa em segredo com Ling Yi Zhou, CEO de uma empresa.  

Apesar das conspirações e mal-entendidos que encontram, os dois encontram o verdadeiro amor. 

Lendo essa sinopse podemos pensar, “Hum, mais um clichê da mocinha que casa com o cara rico”. Quem nunca leu livros ou viu dramas baseados nesse plot que atire a primeira pedra, não é mesmo?  

Eu admito meu passado obscuro de que já li vários livros com esse enredo, mas Jesus me libertou. Porém devo dizer que o que acontece nesse drama, vai muito mais além do clichê normal e “saudável” das comédias românticas. 

Como informado na sinopse, Xian Lin (interpretada pela atriz Simona Wang) é uma atriz iniciante. Um dia ela se sente mal, vai ao médico, descobre que tem leucemia, e que o único doador compatível é Ling Yi Zhou (interpretado pelo ator Xu Kai Cheng) CEO de uma empresa.   

Ling Yi Zhou por sua vez, só aceita fazer a doação com a condição de que Xian Lin se case com ele. Devo dizer que a nossa bandeira vermelha já deveria ter subido ali. Afinal, em dois episódios as roteiristas trataram um assunto sério como câncer, muito levianamente, mais ou menos como uma gripezinha qualquer.  

O problema de “Well inteded love” não é o roteiro clichê e sim as atitudes praticadas pelo Ling Yi ZhouMarriage Contract está aí para provar que um drama pode sim ter um roteiro clichê e ainda assim ser excelente 

Depois do casamento, Xian Lin se muda para casa de Ling Yi Zhou e os dois começam a se conhecer melhorXian Lin é uma mulher muito decidida, forte, que não aceita que as coisas sejam impostas a ela e que não quer ajuda do “marido” para subir na carreira, ela faz questão de conquistar seu próprio espaço. Enquanto Lin Yi Zhou é o típico homem rico, jovem atraente e que gosta de ter o controle da situação. 

Como o intuito desse texto é expor algumas coisas, vamos pular para o cerne da questão. Lá pelo episódio 10, depois que a gente começa a se acostumar com os personagens e achar que os dois só vão se separar por uma coisa besta e depois voltar para viverem felizes para sempre, as roteirista lhe dão uma rasteira e lhe jogam mil baldes de água fria que fazem você duvidar do sentido da palavra “ERRADO”.  

Xian Lin descobre um cofre no quarto do casal e tenta abri-loLin Yi Zhou a impede na hora, então ela diz que se ele está escondendo algo, é melhor não deixá-la descobrir. Devo dizer que nessa hora eu pensei que ela não havia se recuperado da leucemia e ele estava escondendo isso, ledo engano.  

Então, Xian Lin passa mal e com medo de que seja uma recaída, vai imediatamente ao médico, chegando lá, a médica informa a ela sobre sua anemia profunda e a atriz tenta explicar que teve leucemia, então a médica solicita que leve o laudo do exame para ser avaliado. A partir daí, afivele o cinto que é só ladeira abaixo. 

Xian Lin acaba encontrando os exames no bendito cofre. E é assim que ela descobre que o diagnóstico de leucemia que recebeu foi falsificado, e  que ela tinha apenas uma anemia que precisava ser tratada.  

Enfim descobrimos que não só o hospital era da família dele, mas que ele também alterou os resultados do exame e ainda por cima falsificou os dados de medula. A desculpa foi, que se ele não fizesse isso, os dois teriam perdido a chance.  

Vamos ao primeiro ponto, vocês imaginam como fica o psicológico de uma pessoa que recebe diagnóstico de câncer? A gente nem precisa ir muito longe, só a suspeita já é capaz de desestruturar uma família inteira 

No ano passado, minha mãe estava com suspeita de câncer e isso deixou a família inteira abalada e sem chão, não quero nem imaginar como teríamos ficado se tivesse sido confirmado. 

 Agora imagina uma pessoa de 21 anos, com a vida toda pela frenteReceber uma notícia dessas é praticamente uma sentença de morte. E depois da descoberta, ela frisa bastante isso, o quanto sofreu e ficou sem chão, e que quase não suportou mais viver após essa notícia. 

Segundo ponto, o que ele fez é crimeSim, isso mesmo, crime de falsidade ideológica para ser mais exata. Não sabe o que é? Então vamos lá.  

  • Falsidade ideológica é um crime de fraude que consiste na adulteração de documentos com o objetivo de obter vantagem própria ou para prejudicar/beneficiar terceiros. De acordo com o Código Penal – Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 Falsidade ideológica Art. 299 – Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante: Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o documento é público, e reclusão de um a três anos, e multa, se o documento é particular.  

Para melhorar a trama, Lin Yi Zhou tenta tirar a responsabilidade de seus atos, jogando a culpa em cima Lin Xin, aí você pode pensar que ele se arrependeu certo? Errado! “Se eu pudesse voltar atrás… faria tudo de novo”. A cereja do bolo? Ele colocou dois seguranças na casa para ela não sair, ou seja, manteve a moça praticamente em cárcere privado. Mais um crime nas costas desse roteiro.  

  • Para quem não sabe, cárcere privado trata-se de crime contra a liberdade pessoal, previsto no artigo 148 do Código Penal, cujo objetivo é garantir a livre locomoção das pessoas, com pena prevista de 1 a 3 anos de reclusão. Todavia, a pena aumenta para 2 a 5 anos nos seguintes casos: privação de liberdade maior do que 15 dias, crime com finalidade sexual e, ainda, se as vítimas se enquadram nos seguintes casos: pais, filhos, esposo ou convivente do criminoso, pessoa idosa, pessoa indevidamente internada em casa de saúde ou hospital. 

Mais um crime para conta? Ele reteve a certidão de casamento dos dois, segundo a Lei n 5.553 art. 1 – A nenhuma pessoa física, bem como a nenhuma pessoa jurídica, de direito público ou de direito privado, é lícito reter qualquer documento de identificação pessoal, ainda que apresentado por fotocópia autenticada ou pública-forma, inclusive comprovante de quitação com o serviço militar, título de eleitor, carteira profissional, certidão de registro de nascimento, certidão de casamento, comprovante de naturalização e carteira de identidade de estrangeiro. Com pena de prisão simples de 1 a 3 meses.  

Para não ficar só nas palavras dessa advogada de Taubaté, solicitei ao Advogado Bruno Vasconcelos, uma revisão de todos os crimes acima citados, e ele concordou plenamente, e em sua visão, acredita que podemos adicionar a Lin Yi Zhou mais dois crimes, “’caráter de sugestão, que o Lin Yi Zhou praticou também o crime de Estelionato”; Art. 171 – Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento (…) Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa. 

“E também, entendo, em caráter de sugestão, que o Lin Yi Zhou praticou o crime de falsificação de documento particular. Pois, o diagnóstico de Leucemia que foi apresentado para ela foi falsificado”. Falsificação de documento particular (Redação dada pela Lei nº 12.737, de 2012) Art. 298 – Falsificar, no todo ou em parte, documento particular ou alterar documento particular verdadeiro: Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa. 

Juntando todos esses crimes, no mínimo Lin Yi Zhou iria para cadeia por quatro anos. 

Sei que você que assistiu esse drama pode estar pensando que durante os episódios ele aprendeu a amar, que fez isso por amor e que entende os motivos, não gente, isso não é compreensivo e muito menos romântico.  

E se as autoras fizeram isso para mostrar que é errado, elas só fizeram provar que com a desculpa do amor e que devido ao seu passado traumático, você pode fazer o que quiser e que depois será perdoado. 

Não adiantou nada a personagem ser pintada como uma ‘Girl Power’, se o drama inteiro ela esteve em um relacionamento no qual não pode tomar decisões, as suas vontades foram abafadas, ela era o tempo todo controlada e nunca foi tratada de forma independente.  

Esse drama não quebrou paradigmas nenhum, muito pelo contrário, ele trouxe o que os dramas de antigamente exaltavam, relacionamento abusivo no qual a mulher se submete a maus-tratos e pressão psicológica em nome do “amor”. E toda a questão da doença e problemas familiares foram abafadas. 

E a coisa mais doentia? É pintar o homem como uma pessoa que não sabe expressar seus sentimentos, que no final de tudo, descobrimos que ele se apaixonou por ela a primeira vista e não sabia o que fazer, então teve a mirabolante ideia de criar a leucemia e fazer com que ela casasse com ele.  

Essa parte da trama veio para nos fazer esquecer os crimes cometidos e passar pano para o pobre homem coitado que não sabe expressar seus sentimentos. 

Após tudo isso fica a questão, até quando vamos romantizar atos violentos? Aparentemente por um bom tempo ainda, já que sempre vemos pelos nos grupos o quanto as pessoas defendem relacionamentos abusivos com a desculpa de que o protagonista não sabia expressar seus sentimentos, por isso ele agia daquela forma 

E você pode dizer “ah, é só um drama e eu não levo isso para a vida”, mas os gatilhos que esse drama nos traz são irreparáveis.  

Por fim fiquemos com a frase dita pela personagem: “O seu amor é opressor e egoísta. Não Posso suportar. É isso”. 

5 thoughts on “Resenha: Well Intended Love

  1. Eu me senti pessoalmente ofendida quando descobri que a Netflix liberou uma segunda temporada desse lixo. Obrigada pelo texto, meninas, foi perfeito.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: