28/10/2021

RESUMO – EPISÓDIO 9: THE WORLD OF THE MARRIED

Havia alguns erros em inglês, pois é retirado do coreano. Então, alguns erros de concordância podem está presentes no texto.
/ 1 /

A esposa do presidente e Sun-woo sentam juntas na sala de chá. CW pergunta, então você quer se juntar à associação de mulheres? Sun-woo respira fundo e diz: sim.

CW – Eu não esperava isso, pensei que você viesse para coisas relacionadas ao trabalho. Ouvi dizer que as pessoas estão interessadas no seu cargo de vice-diretor.

SW – não devo fazer você se preocupar com isso.

CW – Não é da sua conta, então eu não devo pisar nisso?

SW – quero fazer algo pela comunidade.

CW – Você planeja enfrentar o problema diretamente?

SW – Não é tão grande.

CW – Não acho que seja uma boa ideia levar o assunto da sua família ao público, Dr. Ji.

SW – Não posso mais evitar. Eu acho que você entenderá minha situação melhor do que qualquer outra pessoa.

CW – eu entendo, mas não quero estar do lado de alguém. Eu não deveria fazer isso.

SW – Eu agradeceria se você não se opusesse.

CW – Qual é o seu plano depois de ingressar na associação de mulheres?

SKEET (Não tem tradução)

Corta para a reunião de associação da mulher do skeet Da-kyung levantou a mão e disse que estava dentro. Ela é a votação final. A CW a recebe ao grupo e outras pessoas também.

Da-kyung se levanta e estende a mão para apertar. Sun-woo faz. Sun-woo agradece por aceitá-la, Da-kyung diz que não há razão para se opor a ela.

Suun-woo lava as mãos no banheiro mais tarde. Da-kyung fica ao lado dela e pergunta o que ela quer. Eu deveria pelo menos saber disso. Sun-woo diz que é um aviso para Lee Tae-oh, acho que ele terá mais cuidado com seu comportamento se eu entrar.

DK – Por que meu marido deveria ter cuidado com você?

SW – Seu marido está me perseguindo.

DK – * risos *

SW – Mesmo que você não acredite, é a verdade.

DK – Eu me preocupo com você, você precisa de algum tipo de tratamento.

SW – Eu me preocupo com você. Eu te disse, você não conhece Lee Tae-oh.

DK – Talvez você queira me abalar, mas ~.

SW – Não estou discutindo com você. Estou apenas dizendo algo que você não sabe. Procure o seu marido. Eu estou te implorando.

DK olha para ela seriamente. Sun-woo sai. Ye-rim está esperando por ela no saguão e pergunta o que ela quer? Você não pode simplesmente viver em silêncio? Sun-woo diz não e sai.

No caminho de volta para casa, Hyo-jung pergunta à filha se ela é louca? Por que você concordou lá atrás? Eu tentei tanto formar a associação dessa mulher! Não queria que as pessoas falassem sobre você roubando o marido de outra pessoa!

DK diz para ela parar, você acha que meu casamento é assim, então como você acha que outras pessoas vão pensar sobre isso. O telefone delas toca. Hyo-jung pergunta se é ele? DK diz a ela que ela tem que cuidar de suas próprias coisas e atende o telefone.

TO está no telefone e pergunta se eles podem ter um bom encontro hoje à noite? Eu reservei um lugar. Ela responde e ele coloca o telefone em cima da mesa e pega outro. O espião vê. TO coloca este telefone na gaveta.

JANTAR

Yoon-ki diz a Sun-woo no jantar que a polícia está certa. Você não pode simplesmente suspeitar que seu marido está entrando em sua casa. Ela pergunta se ele acha que ela está exagerando? Ele diz a ela para esperar primeiro o relatório da polícia. Ele também menciona que pode ficar com ela na casa dela. Por que não fazemos isso, eu estou bem com isso.

Ele ri e ela também.

Mas então vemos To e DK subindo, eles são levados a sentar ao lado deles. TO pergunta: talvez possamos sentar em outro lugar? DK pergunta se ele está desconfortável com isso? Ele diz que não, eu não. Então ela pergunta a Sun-woo se ela é. Sun-woo diz que está bem.

Então eles se sentam em cima da mesa ao lado deles. Yoon-ki diz a Sun-woo que o pinot noir é bom neste restaurante. Quero tentar? Ela diz que da próxima vez, é melhor não beber esta noite. Ele segura a mão dela. Ela é momentaneamente surpreendida, mas sorri.

TO agarra em seu assento. DK olha para ele olhando para Sun-woo e pergunta se ele gostaria de se juntar à mesa deles. Ele pergunta o que ela gostaria de comer hoje? Os dois olham para o menu.

Sun-woo sorri e come feliz um dos melhores alimentos.

Mais tarde, Tae-oh e Yoon-ki se cruzam no banheiro. TO pergunta se eles vêm aqui frequentemente? Yoon-ki diz para ele parar, Sun-woo não é mais sua esposa. Ele sai e acompanha Sun-woo. TO parece super ciumento. DK o observa à distância.

—————–

/ 2 /

CARONA PARA CASA

DK está incomodada na volta para casa. Ela pergunta a TO se o incomoda que sua ex-esposa esteja namorando? Ele diz que não se importa com ela, ele simplesmente não quer vê-la.

DK diz que os dois são médicos, então parecem um bom casal.

De repente, um carro os interrompe. TO começa a amaldiçoar muito, o que choca DK. Ela pergunta por que ele simplesmente não diz que está louco porque a ex-esposa está namorando outra pessoa. Ele pergunta por que ela é tão irritadiça? Ela diz que ele a incomoda.

Os dois ficam com raiva.

CASA

Yoon-ki e Sun-woo sentam em seu carro do lado de fora da casa dela. Ela pergunta, você estava desconfortável, certo? Mesmo que você tenha dito que estava bem. Ele diz a ela que foi uma tensão agradável. Ele envolve os dedos com os dela e diz que, quando você escala uma montanha, calcula para onde está indo. Eu pensei que esse tipo de coisa poderia acontecer quando eu decidi sair com você. Então, segure minha mão, você foi a que teve mais dificuldade hoje.

O filho observa da janela.

Mais tarde naquela noite, Sun-woo leva lanches e uma bebida quente para o quarto de seu filho e o coloca em sua mesa. Joon-young pergunta se ele disse sobre o que eles conversaram. Ela diz a ele que ele disse que sigilo é a coisa mais importante na consulta. Não se preocupe, ele não está me dizendo nada.

Ele pergunta por que eles voltaram para casa juntos. Ela diz a ele que eles são colegas de trabalho. Não se preocupe. Você é o único para mim, ok? Ela carinhosamente esfrega sua bochecha. Ele sorri. Então ela recebe uma ligação e diz ao filho para estudar muito. Ela sai para pegar.

Corta para TO no telefone. Ele pergunta o que ela estava fazendo deixando o filho em paz. Ela diz que não é da conta dele. Ele pergunta: você está em um relacionamento profundo com esse cara?

SW – Não é da sua conta.

TO – Não, é. Se você é casado de novo, vou precisar levar Joon-yong comigo.

SW – O que você quer?

TO – Não fique perto de Da-kyung.

SW – Você tem medo que eu diga a ela o que você fez comigo?

TO – Cuidado com a boca não crie coisas que não aconteceram.

SW – Você tem medo que eu conte a ela o que aconteceu exatamente.

TO – Não envolva DK entre você e eu.

SW – Se você não faz nada comigo, é tudo o que precisamos.

Ela desliga.

Na mansão, vemos que Da-kyung ouviu tudo. Ela se afasta rapidamente.

Sun-woo tem um flashback do que Yoon-ki disse a ela. Ele diz que se preocupar com algo demais pode ser ilusório. Isso significa que você está pensando nele. Ela pergunta: você ainda acha que tenho algum sentimento pelo meu ex-marido? Ele pergunta, seja o que for, você pode esquecer tudo e reiniciar?

Ela diz que foi difícil para o meu jovem Joon (seu filho) ver o divórcio e o casamento dele. Não quero acrescentar mais.

MANSÃO

Da-kyung limpa uma das áreas de estar quando vê TO saindo. Ela pergunta para onde ele está indo. Ele diz que vai tomar uma bebida com um amigo.

Ela deixa cair o que está segurando e olha para o espaço vazio que ele acabou de deixar.

—————–

/ 3 /
BAR

Jae-hyuk flerta com a barman com quem dormiu. Tae-oh entra e bate no bar. Ele diz que está aqui para beber e o viu. O barman se desculpa. Tae-oh sorri para ela e Jae-hyuk.

Ela volta com comida para Jae-hyuk, já que ele é um cliente regular. Ela sorri para ele. Mas ele não sorri. Tae-oh está tão feliz e pergunta a Jae-hyuk se ele está namorando com ela?

Jae-hyuk diz que não, eu só gasto muito dinheiro aqui, é por isso que ela está fazendo isso.

TO – Você já dormiu com ela.

JH – Não. Pare de falar sobre bobagens. Eu quero ouvir sobre o seu negócio. Ouvi dizer que você está montando um set de filmagem.

TO – Convidei você para uma filmagem.

JH – Você é bem sucedido agora.

TO – Você ainda é o mesmo. Complexo de inferioridade.

JH – Claro, não é fácil viver da sua esposa.

OUTRO BAR

Sun-woo bebe sozinha em outro bar. Uma mulher da associação de mulheres está bebendo com outras duas mulheres. Ela a nota. É a esposa do senador Cha.

Ela engasga ao ver o diretor do hospital sentado com Sun-woo.

Enquanto isso, TO está super bêbado e pergunta se Jae-hyuk se divertiu dormindo com sua esposa. JH também está super bêbado e diz que não é sua esposa, por que está se perguntando? TO bêbado diz a ele para contar. JH murmura bêbado que ela é legal e gostosa. TO o chama de idiota, JH ri.

TO – Você é um idiota.

JH – Melhor do que abandonar seu próprio filho e esposa, não é?

TO se levanta e dá um soco em JH, em seguida, tenta segurá-lo pelo pescoço, mas ele está super bêbado e eles tropeçam no lugar lotado tentando se bater, mas eles realmente parecem tolos bêbados.

Dois garçons acabam separando-os. Mas TO se afasta e pula em JH. Eles começam a puxar o cabelo um do outro. Um espião a favor de Da-kyung assiste de um carro lá fora.

Corta para Ye-rim ajudando Hae-hyuk em sua casa. Ela pergunta o que aconteceu? Você brigou com alguém? Ele diz com tae-oh. Nós apenas nos encontramos. Ye-rim diz para ele esperar um momento e vai embora. Ela volta com algo para beber e diz que vai receber um pouco de pomada. Ela corre para o andar de cima.

Ele olhou para ela com carinho por um momento e depois se lembra de perguntar se ele está feliz com sua esposa? Então seja melhor com ela. O divórcio é uma coisa ruim. Essa conversa é depois que eles acabaram de brigar. Jae-hyuk diz a ele que ele teve sucesso após o divórcio.

TO diz que isso é uma coisa, sua esposa está suportando você. Quanto tempo você acha que será jovem? Mude seus caminhos antes de envelhecer. Quando você envelhece, ter um filho é a melhor coisa que você tem. TO vai embora. Jae-hyuk pensa sobre isso.

Naquela noite na cama, ele pergunta à esposa, você gostaria de ter um bebê? Ela rola, surpresa. Ele diz a ela, você pode ter mais dificuldade se tivermos um filho porque eu sou um cara egoísta. Ela rola de volta e começa a chorar. Ele se aconchega com ela e segura a mão dela.

MANSÃO

Da-kyung ajuda seu bebê a descer as escadas e vê que Tae-oh dorme no sofá e está toda arrebentado.

HOSPITAL

Sun-woo tem uma reunião com todos os outros médicos. Ela diz ao “OBGYN” que a taxa de sucesso com infertilidade é muito boa. Myung-sook diz que as pessoas devem falar sobre ela porque ela tem mais pacientes.

Sun-woo diz que mais pessoas reclamam também. Portanto, não diagnostique demais as pessoas. Myung-sook diz que ela não é esse tipo de pessoa. Sun-woo diz a todos para terem cuidado, para que eles não tenham um mal-entendido. Este é o fim da reunião. Bom trabalho.

Myung-sook está um pouco chocada, ela olha para o diretor como se estivesse esperando falar sobre o próximo vice-presidente. Ela diz a todos, hum, Joon-young ainda vem para consultas? Todo mundo para e olha para ela.

SW – Acho que este não é o lugar para conversar sobre esse Sr. Seol.

Ela sai e todo mundo sai. Myung-sook zomba. Então ela volta correndo para ligar para TO e perguntar o que aconteceu, por que o diretor não está fazendo nada? TO diz aqui que ele receberá sua palavra hoje. Eu sei que temos que cuidar disso rapidamente.

Enquanto ele está falando, ele está caminhando pelo saguão do hospital e diz à EM que este é apenas um problema de uma pessoa sair, para que não tenhamos que fazer com que outras pessoas sofram, só precisamos eliminá-las. Ele passa por Sun-woo quando diz isso e vai para o escritório de diretores.

TO pergunta ao diretor o que eles farão com o vice-presidente? O diretor diz que vai se encontrar com o presidente Yeo hoje à noite. Sun-woo solicitou.

Flashback no bar onde Sun-woo disse ao diretor que ele o encontraria e conversaria com ele. O diretor disse que está dizendo a ela que não pode desistir das doações do hospital. Você sabe disso certo? Ela diz que sabe. Ele pergunta se ela acha que pode fazer isso? Ela diz, se você não quer me expulsar.

Ele pergunta, do que você está falando? Claro que deveria ser você, não o Dr. Seol. Você é o mais paciente e faz o melhor trabalho administrando o hospital. Se ele pagar todas as doações e ficar com você, não tenho outros pedidos.

Sun-woo diz que ela tentará. Ele sorri e diz que isso foi uma grande dor de cabeça para ele. Vou marcar uma reunião com o presidente Yeo (pai de Da-kyung).

No presente, Tae-oh entra no escritório de Sun-woo. Ele diz a ela que ela não vai mudar nada.

SW – Eu tenho uma reunião de pacientes em 5 minutos.

TO – Você acha que sou o único a pensar em removê-la? Você não acha que o presidente também quer?

SW – Talvez você tenha enviado essa pessoa, certo?

TO – Ninguém estará do seu lado no Go-sun. Saia antes de ser humilhada.

SW – Você está preocupado comigo?

TO – Você será a única machucada.

SW – Você pode sair se tiver terminado?

Tae-oh anda com raiva para o carro, ele fala com o bandido, In-kyu, ao telefone. Ele diz que disse para não fazer barulho! Você sabia que o CFTV está com a sua cara?

In-kyu diz para ele dar seu dinheiro primeiro. TO diz a ele que ele não deveria pedir dinheiro, você não está fazendo um bom trabalho. Não me ligue mais, eu vou te matar se eu me envolver. Ele desliga e sai correndo. Yoon-ki o vê indo embora.

In-kyu está assistindo Hyun-seo trabalhando no spa. Ela está guardando as roupas e ele olha para ela como se realmente tivesse mexido com sua vida. Ela olha para o lado e o vê, mas ele se esconde atrás do prédio.

/ 4 /

CASA DE YE RIM

Ye-rim olha para o sofá, Da-kyung está sentado lá com um chá. Da-kyung diz a Ye-rim que Tae-oh e Jae-hyuk se encontraram. Ye-rim pergunta, e quanto a isso?

Da-kyung diz que na associação da mulher, mesmo que eu não goste, temos que nos ver. Eu sei que você não gosta de mim, mas eu quero ter um bom relacionamento com você eunnie.

Ye-rim pergunta, o que você vai fazer como uma boa amiga minha? Você quer se encontrar comigo e falar mal de Sun-woo todos os dias?

Da-kyung pergunta, por que Sun-woo se juntou à organização de suas mulheres? Você se opôs, acho que sabe por que ela fez isso.

YR – Seu marido, quanto você confia nele? Sei que foi difícil para você me visitar, por isso estou lhe dizendo honestamente. Eu odeio Lee Tae-oh mais do que você. Eu disse ao meu marido que queria que ele estivesse distante de Tae-oh. Não quero me envolver no seu problema de família.

Ela bebe seu chá calmamente.

Da-kyung sai nervosamente. Ela olha para a casa de Sun-woo e pisca para conter as lágrimas de raiva, depois entra e vai embora. Ye-rim observa da janela dela.

COLEGIO

As crianças do ensino médio estão começando a perceber que mais e mais coisas estão desaparecendo de Hae-kyung. Foi caro, por appa deu para mim. Outro garoto fala sobre como as coisas estão acabando faltando muito. Eles perguntam a Joon-young se ele roubou alguma coisa? Ele não diz nada e vai embora com raiva e culpa. No-eul ouve e olha para Joon-kyung.

Na aula de arte, Joon-kyung derruba sua tinta de propósito e pede para usar o banheiro para limpá-la da camisa. No-eul olha para ele saindo. Ele vai para a sala de aula e pode ter roubado algo de uma das crianças. Ele vai às quadras de tênis e joga o que quer que tenha o máximo que puder. Então ele vê No-eul olhando para ele.

NE – Esse é o Hae-kang.

JY – Não, não é.

Ele passa por ela subindo as escadas.

NE – Por que você está fazendo isso?

JY – Você não sabe de nada, tem provas?

Ele vai embora. Ela parece preocupada.

LOCAL DE TRABALHO DE JAE HYUK

Jae-hyuk trabalha duro e não atende mais os telefonemas de sua amante. Ele envia uma mensagem dizendo: vamos parar de se encontrar, adeus. Ela parece menosprezada.

—————–

/ 5 /
Na escola, No-eul manda uma mensagem para Joon-hyuk dizendo que ele deveria contar a Hae-kang, caso contrário eu direi a ele. Joon-kyung a ignora e desce os degraus. In-kyu tira fotos dele secretamente.

Em outros lugares, Tae-oh sai do escritório. O espião olha para ele saindo e depois olha para o escritório.

No hospital, Myung-sook pergunta ao diretor como foi a conversa. O diretor diz a ela que saberá em breve, mas não lhe dá mais nada para continuar. Então ele diz a Sun-woo que eles estão prontos para ir.

Sun-woo começa a sair, mas recebe um pacote do serviço rápido. Ela assina e coloca na mesa. Ela está prestes a sair, mas depois olha curiosa para o pacote e volta para ele. Pode haver uma pequena marca de sangue nele? Ou algo vermelho.

Ela acaba abrindo.

Tae-oh verifica seu telefone e parece psicopata. Embora ele também possa parecer chateado.

No escritório, Sun-woo abre o pacote e vê um pássaro morto dentro. Ela pula para trás. Mas ela se recompõe o suficiente para abrir o envelope, há uma foto do filho.

Tae-oh folheia o telefone e vê fotos do filho também. Ele liga imediatamente para In-kyu e pergunta o que está fazendo. Por que você tem a foto do meu filho. Mas In-kyu pode ter desligado. Tae-oh vai embora.

No hospital, Sun-woo liga para alguém e vai freneticamente para o carro dela. Mas ela parece composta o suficiente para que ninguém se pergunte qual é o problema. Sh sai rapidamente.

Em seu carro, Tae-oh continua ligando e grita para In-kyu atender o telefone que você está!

JANTAR

O diretor vai jantar com BK. É um jantar tradicional em um restaurante tradicional coreano. BK pergunta onde está o vice-diretor. O diretor pergunta onde está seu genro? Ambos dizem que o outro estará aqui.

Sun-woo chega ao hogwan e vê alguns dos colegas de classe de Joon-young. Ela pergunta onde ele está, mas eles não sabem. Ela pergunta, ele não foi ao hogwan? Eles dizem que não. Ela atende o telefone. TO pergunta onde ele está? Ela diz que Joon-young se foi. Eu preciso chamar a polícia. Ele pergunta se ela procurou em todos os lugares primeiro? Mas ela desliga.

No jantar, oz diretor e BK sentam-se sem jeito, mas o diretor fica muito mais desconfortável. BK diz que algo deve ter acontecido. O diretor acha que o genro também está atrasado, pode ser trânsito, mas talvez algo tenha acontecido com os dois?

Enquanto isso, Sun-woo contou tudo aos policiais e deu a eles a foto do filho. Tae-oh chega à delegacia e vê ela e a polícia correndo. Ele finalmente conversa com In-kyu e pergunta que ele precisa conversar cara a cara.

Sun-woo continua procurando por Joon-young. Ela vai ao PC, onde todo mundo tem uma cadeira pessoal para jogar videogame ou procurar na internet.

Tae-oh também procura Joon-young em todos os lugares. Ele tenta ir a todos os pontos que ele vai frequentemente.

Yoon-ki chama Sun-woo freneticamente e pergunta se ela encontrou Joon-young e onde ela está agora? Ela começa a chorar e continua procurando Joon-young.

Alguém puxa o braço dela e o torce é Tae-oh. Ela diz a ele, se algo aconteceu com Joon-young, então eu vou te matar! Ele pergunta, o que você está falando? Mas ela recebe um telefonema da polícia que diz que o encontraram. Ela sai correndo.

O sogro liga naquele momento também. Ele debate se deve responder e olha para Sun-woo fugindo. Ele não responde e corre atrás dela.

Sun-woo caminha até onde Joon-young está, ele está parado com a polícia parecendo muito normal e bem. A polícia diz a ela que ele estava apenas se escondendo porque não queria ir para o hogwan. Ela os agradece e eles partem.

—————–
/ 6 /
Ela pergunta ao filho se ele realmente não queria ir para hogwan? Ele diz que acabou de pular um dia, isso é realmente sério? Mas então um homem de preto esbarra em Sun-woo. Ele pede desculpas, mas levanta a cabeça para mostrar Sun-woo quem ele é. É o In-kyu. Ele sorri e vai embora.

Yoon-ki aparece naquele momento e pergunta a Sun-woo se ela está bem? Ela olha freneticamente para onde In-kyu andou. Yoon-ki pergunta se eles jantaram?

No jantar com o presidente, BK diz ao diretor que talvez hoje não seja um bom dia. Nós podemos reagendar. O diretor diz a BK que ele tinha uma coisa a dizer. Obrigado por sua doação, mas há alguns problemas, o Dr. Seol não merece ser vice-presidente. Você pode considerar mais uma vez.

BK diz a ele que eles têm muitos bons médicos. O diretor diz que sim, mas o material do Vice Director é uma história diferente.

BK – Ouvi dizer que o médico de Seul tem uma boa reputação.

O diretor olha para ele, preocupado.

CASA

Joon-kyung se tranca em seu quarto como um adolescente deixando Sun-woo falando atras dele através de sua porta no corredor. Ela pergunta por que ele está se comportando mal? Ele diz para me deixar em paz! Nenhuma mãe chamou a polícia só porque eu pulei hogwan um dia.

Ela diz a ele que não pode ligar para ele, é claro que se preocupará com ele. Yoon-ki aparece e pergunta se ele pode falar com ele. Sua raiva assim não ajudará. Então Yoon-ki pergunta a Joon-young se ele pode falar com ele e diz a Sun-woo para descer as escadas.

Yoon-ki diz a Joon-young para lhe dizer do que ele está mais bravo e do que ele mais odeia. Diga-me todas as coisas negativas em sua mente e eu sentarei aqui até você sair. Depois disso, você pode falar comigo homem a homem.

Joon-young abre a porta. Yoon-ki sorri calorosamente e entra. Sun-woo espreita ao virar da esquina e solta um suspiro profundo.

Ela espera no térreo e pensa no rosto de in-kyu sorrindo para ela na rua. Yoon-ki toca seu ombro, o que a faz pular. Yoon-kii diz a ela que Joon-yong teve uma discussão com seus amigos, não é nada ruim. Ele quer dizer que sente muito por estar com raiva de você. Por que você não trabalha um pouco menos no hospital?

Sun-woo diz: você não sabe quando o vice-presidente trabalha menos, algo pode acontecer com o hospital. Yoon-ki diz a ele que passar mais tempo com seu filho é mais importante que a posição de vice-presidente. Sun-woo diz a ele que ela também deve ser o pai para criá-lo com o suficiente. Então não posso desistir do trabalho.

YK – Eventualmente, você pode ter que escolher a prosperidade ou as emoções dele.

SW – Você está me dizendo isso porque sou divorciada? Você não sabe, Dr. Kim, você não é um pai.

A campainha toca.

—–

/ 7 /

TO está do lado de fora e diz a Sun-woo que ele só quer ver Joon-young! Por que você está fazendo isso! Ele tenta passar por ela. Ela o interrompe. Ele pergunta, como você ousa fazer isso? não é minha culpa que você não possa entrar em contato com nosso filho.

Sun-woo diz a ele que era Park In-kyu! Ele é o único, eu não estou fazendo isso só porque. Os mortos carregam sangue e a imagem de Joon-youngs. Ele seguiu Joon-young por aí depois de me ameaçar! Eu o vi onde encontrei Joon-young, vi seu rosto! Foi você, você o envolveu? Você pediu para ele me ameaçar e tocar em Joon-young.

TO – Bobagem, por que eu faria isso.

SW – você deveria saber melhor. Por que você faria isso!

Ela tenta bater nele. Ele a para.

TO – Não fui eu.

SW – Você desculpa que não achou que Joon-young estaria em perigo. Não pense que vai funcionar. Se ele vier até nós mais uma vez, eu mato você.

Yoon-ki os observa da cozinha.

Em outros lugares, Da-kyung se encontra com seu espião. Ele lhe dá um cartão. Ela diz a ele que ela vai entrar sozinha. Ele diz que é a segunda porta em cima da mesa. Ela entra nervosamente. O prédio está vazio.

Ela vai ao escritório dele e checa a segunda gaveta de sua mesa. Há um telefone secreto dentro. Seu corpo inteiro esvazia. Ela pega e liga. O tempo todo se preocupando com o que ela encontrará.

Ela pensa duas vezes em olhar, mas depois decide ir para as fotos e vê toneladas de fotos de Tae-oh perseguindo Sun-woo. Ela não consegue acreditar e lembra que Sun-woo diz a ela que seu marido a estava perseguindo.

Ela folheia todas as fotos e começa a chorar em descrença.

HYUN SEO

Hyun-seo olha para seu CFTV quando Sun-woo chama. Ela parece nervosa e responde. Sun-woo pergunta imediatamente, é Park in-kyu, certo?

HS – Não sei, o rosto está escondido.

SW – Você sabe que ele está fora da cadeia, certo? Ele visitou você?

HS – Não, ele não sabe que eu estou aqui.

SW – Ele veio na minha frente e me ameaçou, ele pode vir te ver. Você deveria fugir.

HS – Eu te disse que ele não sabe que eu estou aqui. Estamos todos prontos. Não me ligue se for sobre isso.

Ela desliga. Hyun-seo guarda o telefone e aceita uma bebida de In-kyu, que acabou de lhe trazer uma. Ele pergunta com quem ela está falando? Ela diz que é a sua colega de quarto eunnie, me perguntou quando eu voltaria. Ela parece nervosa.

Ele pergunta como é o trabalho dela. Ela diz que está tudo bem. Ele tenta pensar em mais para dizer e diz a ela que está feliz por ela estar bem. Isso é tudo que eu quero. Você ainda me odeia? Eu não culpo você. Senti sua falta. Hyun-seo, você não sentiu minha falta?

Ela diz que estava preocupada com ele. Isso o faz sorrir. Ele pergunta se eles podem voltar a ficar juntos, eu serei gentil com você desta vez. Eu sou uma pessoa diferente agora. Eu nunca vou bater em você. Ela pergunta se ele acha que eles têm futuro? ele sorri novamente.

Então cortamos para ele indo embora alegremente. Mas então Tae-oh sai do carro. In-kyu sorri. Tae-oh o joga contra o carro e diz para ele não tocar no filho. In-kyu diz que não fez nada – ainda. Mas a polícia sabe de mim, então você precisa me pagar.

TO diz a ele que ele não deve tocar em seu filho. Nosso acordo terminará se você o fizer. IK pergunta se ele está removendo o acordo? Fui preso uma vez, você acha que não posso ir lá duas vezes? Devo ir à polícia e revelar tudo? Será nas notícias que um famoso produtor de filmes pediu a um bandido para perseguir e bater em sua ex-esposa.

Ele empurra TO contra seu próprio carro e diz: Ei Tae-oh, minha verdadeira ameaça nem começou agora. Preciso receber o dobro do dinheiro que você me prometeu. Esse é o nosso novo acordo. Ele o deixa ir e vai embora.

—————–

/ 8 /
MANSÃO

Tae-oh chega em casa olhando por cima da cabeça dele. Ele respira na sala escura algumas vezes e depois sobe. Mas Da-kyung não está lá, então ele a procura e a aleta com seu bebê. Ela coloca a criança na cama. Ele pergunta para onde ela foi?

DK diz para ele ficar quieto para não acordar Jenny. Ela caminha para o quarto deles. Tae-oh pergunta o que aconteceu? Ela diz a ele que conheceu sua amiga. E você, o que aconteceu com você?

Ele explica que algo aconteceu com Joon-yong. Ela pergunta o que aconteceu dessa vez. Ele não diz nada importante. Ela olha para ele de rosto vazio e pergunta se há algum problema com ele? A mãe dele não pode controlá-lo sozinho?

Ele diz a ela para não falar sobre ele assim.

Ela pergunta por que ele vai lá? Você sente tanto a falta dela? Então ela segura a língua e se vira. Ele diz que ele só quer se livrar dela, você pode verificar com seu pai.

VO – Quanto você confia no seu marido?

Da-kyung se vira e olha para tae-oh, que está fervendo e olhando para o outro lado.

VO – Quanto você confia no seu marido?

Da-kyung diz a ele que ela confia nele. Eu confio em você. Eu confio em você.

PRESIDENTE BYUNG KYU

Tae-oh vai para até o sogr no escritório de advocacia e diz que algo inesperado aconteceu. Desculpe a noite passada, mas algo aconteceu com meu filho. Não podíamos entrar em contato com ele e isso nunca aconteceu antes. Eu não sabia que você me ligou. BK diz que, se nada aconteceu, tudo bem, você não precisa me explicar nada.

Tae-oh pergunta o que eles devem fazer sobre o diretor? BK diz que eles falarão sobre isso mais tarde. Eu tenho uma reunião agora, você deve ir trabalhar. Ele sai.

HOSPITAL

O diretor diz a Sun-woo que ela deveria estar muito surpresa. Isso acontece com as crianças. Meus filhos davam muita dor de cabeça quando estavam na puberdade. Sun-woo pede desculpas e diz que não afetará seu trabalho com sua vida doméstica.

O diretor diz a ela que não é tão fácil, você nem sabia que seu filho estava em consulta por seis meses. É por isso que as crianças precisam de um pai. Não parece que você receberá ajuda de seu ex-marido.

Ela olha para ele.

Diretor – eu estava pensando no trabalho, não me importava muito com você. Você não deve trabalhar tão duro. Cuide do seu filho. Embora o Dr. Kim esteja ajudando você, ele não é tão bom quanto um pai de verdade. É por isso que é difícil para uma mulher ficar sozinha, certo?

Ela não pode acreditar que ele está falando disso.

Ela vai ao escritório de Myung-sook e diz que ela disse para não falar sobre as coisas da família. Você deve aparecer com sua capacidade, mas é covarde.

MS – Eu não sou o único que sabe que seu filho teve uma consulta com Yoon-ki. Por que você não suspeita dele? Você não acha isso um pouco estranho? Não me deixe triste Sun-woo. Talvez eu seja a única pessoa em Kosun ao seu lado.

Sun-woo pensa em Yoon-ki dizendo para ela passar um tempo com seu filho, isso é melhor do que ser vice-diretor.

No corredor, o diretor perguntando a Yoon-ki se ele conhecia o presidente Yeo? Yoon-ki diz que sim, todo mundo sabe sobre ele. Estou aqui há dois anos, afinal.

O diretor pergunta se ele tem um relacionamento pessoal com ele? Yoon-ki diz que não. Ele sai para ir trabalhar. O diretor olha para ele, intrigado.

—————–

/ 9 /
SALA DE DESCANSO

Sun-woo bebe sua bebida e olha para Yoon-ki. Ela parece desconfiada. Yoon-ki pergunta se ela falou com Joon-young. Ela pergunta como ele pode controlá-lo tão bem e sorri. Ele diz a ela que ele é um profissional e bebe sua bebida.

SW – Como você iniciou a consulta com meu filho?

YK – Na verdade, tenho um segredo que não te contei. Quando eu tinha a idade de Joon-young, eu criava problemas. Eu roubei coisas e causei problemas. Eu saí de casa. Mas é claro que depois me endireitei e fui para a faculdade de medicina. Eu vi Joon-young na rua um dia e percebi, ah, ele está muito inseguro agora, eu deveria falar com ele. por isso comecei a falar com ele.

SW – Então você está me dizendo que não começou a consultá-lo porque ele é meu filho?

YK – Claro que não.

Em outros lugar, In-kyu senta em um carro com Tae-oh e verifica o dinheiro. Ele pergunta se ele está brincando? Eu te disse duas vezes. Tae-ohh pergunta se ele acha que é fácil porque está falando com ele? Apenas saia hoje. É isso.

In-kyu diz que ele ainda precisará dele. Você não fez metade das coisas que queria fazer. Você quer tê-la. Não é?

Corta para Sun-woo em casa se preparando para dormir. Ela abre a gaveta e toma remédios.

IK – Você queria tê-la tanto quanto queria matá-la. Você a odeia tanto, mas não quer que mais ninguém a leve. Você quer destruí-la para que ela não possa ir a lugar algum. Você quer vê-la implorar para salvá-la. Você deseja obter confirmação destruindo-a. Confirmação de que você é o único homem para ela.

Sun-woo toma suas pílulas e olha pela janela. Ela também bebe um copo de vinho.

Corta para o presidente perguntando a alguém o que ele pensa que é? Yoon-ki está sentado em frente a ele. (Ahhhhhhhhh!)

YK – Eles têm um pouco de sentimento um pelo outro. isso significa que eles ainda não estão prontos.

Tae-oh, com raiva, afasta o carro.

Sun-woo olha para baixo, seus anéis de casamento estão na mesinha ao lado da cama.

—————–
Prévia do próximo episódio

SW – Não importa se sua esposa sabe que você continua me visitando?

BK – Se ainda houver pouco fogo, temos que confirmar, mesmo que derramemos óleo por cima.

IK – Ei, isso é amor.

MS – Eles se reuniram alegremente para o check-up e então Ye-rim simplesmente desapareceu.

DK – Alguém me disse que se um homem tiver um caso uma vez, ele fará isso de novo.

JC – Em nome das imagens da TO, receberemos uma doação de dez anos no valor de US $ 100 mil por ano.

SW – Eu acreditei [nele], por isso mostrei tudo o que tenho.

YK – Parece loucura, mas não podemos evitar agora porque preciso proteger você Sun-woo.

TO – Sempre que te vejo, não posso deixar de ficar com raiva, então você pode desaparecer na minha frente?

Fonte: Dramamilk.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: