24/10/2021

BORN AGAIN – EPISÓDIOS 5-8

Então né, continuo achando um roteiro meio bizarro e enrolado, mas agora nesses episódios fomos introduzidos á alguns elementos interessantes nessa trama. Vimos que Sa Bin ama demais da conta os restos mortais que encontra, ela se conecta tanto que da até nome, ok que os restos tem a ver com o passado dela, mas os outros ela também ama, moça interessante.

Soo Hyeok é promotor que tem uns métodos um tanto atípico, ele odeia assassinos que tem problemas mentais e por isso usa de métodos nada agradáveis e legal para tentar conseguir uma confissão ou uma condenação.
Vamos ao personagem mais enigmático disso tudo, Jong Beom vulgo Ji Cheol, reencarnou com traços de psicopatia ou no mínimo algum transtorno de personalidade, porque claro, toda criança que vê um cachorro morto quer dissecar o bichinho para ver o que tem dentro, um tanto estranho.

Eu admiro a criatividade dessa roteirista, Jong Beom é fruto de uma inseminação artificial, sua mãe queria engravidar, mas achava que o marido era infértil, então resolveu procurar ajuda da ciência. A mãe claro, precisa de uma terapia urgente, não aceitando que o filho tem problemas e sim tratando-o como um gênio e e o pior, uma propriedade: “Você só poderá sair desta casa por uma razão. Quando eu te abandonar. Não vou te abandonar mesmo que mate alguém, mas por favor, não fique para trás. Se você fizer alguma tolice, talvez eu te abandone”.

Minha teoria é que, desde pequeno ele já sabe que reencarnou, tanto que queria saber como o avô dele seria na próxima vida, ele deve ter algum “poder” de saber das pessoas que reencarnam. A moça que morreu como vítima do assassino do guarda-chuva amarelo era a reencarnação da mulher que matou o amiguinho do Ji Cheol, e o Jong Beom sabia disso (ou então o que dois a conversa de “Por que você o matou?”) bem como sabe da Sa Bin e do Soo Hyeok. Ou eu estou muito doida gente?

Ele pode não ser culpado, mas mocinho ele não é viu gente? A roteirista está deixando isso bem claro.

Ponto positivo: apesar de ser uma trama que ainda não me conquistou, eu vi que tem muitos pontos interessantes a serem observados além do ship e dos rostinhos bonitos dos atores.

Ponto negativo: continuo achando algumas cenas desnecessárias, o que foi aquela cena dela no buraco e Jong Beom com aquela cara de psicopata do Paraguai? Jesus apaga a luz e aquela aquela cena horrível.

Moral da história: não quero reencarnar, não sou obrigada a sofrer em duas vidas, só uma já basta, deixa eu morta mesmo, obrigada de nada.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: