24/10/2021

WHEN MY LOVE BLOOMS – EPISÓDIO 4

Vamos falar de Melodrama? Simbora.

Esse, especificamente agradaria até quem não é fã do gênero, ouso dizer. Porque os elementos de melancolia ou drama mesmo, estão sendo dosados cálculadamente, sem exageros ou excessos de desgraça, tragédia ou sofrimento.

Em When My Love Blooms temos contrastes dinâmicos entre o estudante protestante apaixonado que sacrificou seus princípios e se tornou genro de chaebol e a filha próspera de um promotor que atingiu o fundo do poço em todos os sentidos da palavra.

O reencontro aconteceu e ambos já possuem feições diferentes. Não quero nem entrar nesse mérito, porque reencontro é meu clichê favorito. Mas se foi um reencontro emocionante?! Foi! Quem concorda respira. 😂

E a audácia da vida nesse episódio 4?
As bases e forças que movem a Ji Soo são as mesmas que ela aprendeu com Jae Hyun na época da faculdade. As mesmas que ele nega nos dias de hoje. Se isso não é controverso, não sei o que é. E tudo que ela amou nele, ainda está presente nela, fazendo parte de quem ela é agora.

Uma informação desnecessária mas que quero colocar aqui: o carro da esposa do Jae Hyun parece o carro da Cuca do sítio do Pica Pau Amarelo, se ela tivesse um carro. Meu ranço já começa aí como podem perceber. Deve ser caro, mas o carro dela é horrível! Igual a personalidade da dona 😂

Depois das cenas com o sogrão, mais conhecido como “faço tudo que minha filha quiser”, sentimos aversão a essa família. É fácil entender porque o filho deles é um valentão na escola.
A pergunta que não quer calar é: Jae Hyun amado, como é que você foi parar aí? Que situação!

Claro que também gostaria de saber o que aconteceu com a Ji Soo. Porque sua casa também era um lar abusivo e seu pai era do tipo terrível. Mas pelo visto no quesito sofrimento, mudaram alguns elementos porém o cenário é o mesmo. Quem não quer abraçar a Ji Soo?

Sobre a esposa do Jae Hyun, que ainda não lembro o nome mas estou quase apelidando ela com base na minha afinidade com a personagem (Cuca vai ser o menos pior, acreditem!) tenho a sensação de que ela não ama, mas como tudo na vida dela: ela tem! Quero dizer que para ela o sentimento de posse é mais importante do que receber/dar amor. Por isso que ela se preocupa com uma possível ligação emocional do Jae Hyun com a Ji Soo, visto que isso seria impossível de acontecer entre ela e o marido. Quanto mais lamentável é a vida da Ji Soo, mais medo ela tem. Mas como boa louca desiquilibrada ela vai e me arma uma cena onde, choquem&pasmem a Ji Soo mostra seu valor acima de tudo e é claro, acaba tendo uma boa conversa com Jae Hyun.

Só para lembrar, mas ela traiu o marido com um modelo durante o tempo que ele foi preso no lugar do seu pai. Eu sou obrigada a ter empatia?

Os humilhados serão exaltados? Parece que sim. Demora um pouco, não vou negar..mas ainda é o episódio 4.

Embora às vezes os flashbacks possam parecer desnecessários, nesta história eles são um ótimo complemento e estou ansiosa para ver mais deles, enquanto continuamos experimentando o mesmo contraste entre passado e presente.
O drama tem um poder de flashback tão incrível que é como se estivéssemos assistindo dois dramas dentro de um só. E não só a aparência dos atores é muito semelhante e os efeitos usados na fotografia e direção do drama fazem o passado e o presente serem tão marcantes, os eventos acontecem como que um dejavu, sendo que as semelhanças do passado com o futuro se cruzam, como que num arco íris.

Sobre a cena final eu queria gritar e esbravejar ao mundo o quão apaixonada eu estava. Vocês conseguem lidar com isso? Porque eu não!
Os dois na praia, ora flashback ora tempos atuais e Jae Hyun promete estar ao lado da Ji Soo antes de revelar que, quando ela lhe dissesse que ele era seu mundo e crença, ele queria lhe dizer que ela era seu sonho. O episódio termina com os dois se beijando.

O ponto positivo desse drama é que ele é romântico em sua essência. É possível ver o amor em todos os períodos de tempo retratados na história. Me impressiona e me encanta isso!

À medida que cada episódio nos mostra como Ji Soo e Jae Hyun se apaixonaram e exatamente o que aconteceu no passado, isso aprofunda e adiciona mais substância ao drama.

Moral da história: Ambos ainda têm sentimentos um pelo outro, mas antes que possam ter um final feliz, certamente vão enfrentar alguns obstáculos difíceis.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: