26/10/2021

WHEN MY LOVE BLOOMS – EPISÓDIO 2

“… essas malditas estações realmente afetam você. Seria bom se nós apenas tivéssemos uma.
Mas como existem quatro, e cada uma dessas quatro são bonitas e fazem seu coração palpitar. As estações chegam segurando a mão dessa pessoa. Um dia, é o vento. Noutro dia, são flores. E em outro dia, está chovendo. “

Já começo o texto toda reflitona pensando em como vai ser a vida desses dois protagonistas agora que eles se reencontraram. Diferente da maioria dos protagonistas de dramas, eles não tem 25-30 anos não. Eles já tem 40 anos! Então será que ficou tarde demais para segundas chances?

Quando eu penso que já se passaram quase 27 anos sem um estar na vida do outro, eu entendi porque senti aquele aperto no peito diante do reencontro emocionado deles. A fotografia e a ost estão de lascar também! Tudo contribui! Quem chora? Eu sempre.

Porém é inegável a química desse casal. Seja em 1993 ou nos tempos atuais, a química é incrível.

Podemos perceber que o desejo deles não é apenas ficar com a pessoa amada mas também, uma saudade da época que eles eram jovens alegres.

É lindo como eles se lembram de detalhes pequenos um do outro. A cena onde ele pede para ela pisar em cima da pegada dele e o significado disso é lindo, fiquei comovida. Aliás diria que esse drama se trata de um amor comovente. Não sei expressar de outra maneira.

Fiquei intrigada com a ficha criminal da Ji Soo. Jae Hyun tem ficha na prisão também, porém o caso dele não parece nada digno já que foi preso no lugar do sogro. Mas a Ji Soo, parece que cometeu um crime para ajudar alguém. Mas qual foi o crime? Quem será esse alguém?

Também ficou evidente que foi assim que ela conheceu o ex marido. Um advogado que a visitou na prisão. E esse ex marido é do tipo apegado. Nos dois encontros deles até o momento deu para perceber o quanto ela o repudia e o quanto ele insiste em dizer que ela não pode ir para longe dele. Fiquei mais passada que o terno dele quando vi que a foto em cima da mesa dele é a foto do casamento. Mais um que não superou..ai ai ai

Vamos falar da esposa louca? Não quero me exaltar não mas… Ela faz coaching com o Jang Da Hee de Itaewon Class? Que negócio é esse de se ajoelhar? Amada, isso é coisa do passado já. Só demonstra tua infantilidade. Eu hein….

E nessa cena humilhante, Jae Hyun tem a oportunidade de ser o mesmo que era há 27 anos. Ele pode ajudar alguém e o faz.

Parece que ele se transformou no tipo de pessoa que ele mais criticava enquanto militante. E ela, parece que foi transformada pelos ideais dele.

Eu termino esse texto esperando que o filho dela fique bem. Eu não tô preparada pra ver mais sofrimento causado por valentão da escola. O que acontece com essas crianças gente? O filho do Jae Hyun seria uma cópia da mãe?

Ponto negativo para alguns, continuo dizendo pode ser o uso de clichês: salvando a amada dos livros que cairiam em cima dela, salvando ela da humilhação levantando ela do chão, pesquisando a vida dela e mandando o funcionário ajudar a levar as compras. Mas reitero, isso não me incomodou em nenhum momento.

Moral da história: Que tipo de pessoa será você daqui a 27 anos?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: