26/10/2021

MY UNFAMILIAR FAMILY – EPISÓDIO 1

 Esse não é um drama sobre divórcio.

O drama da roteirista de Il Maré* traz uma família contemporânea coreana de forma nada tradicional. Uma mãe, Ji Sook, matriarca da família com toda sua pompa confucionista?

Na verdade não é bem assim. Ela insiste em uma reunião familiar, um jantar para que possa fazer um anúncio, inesperado pelos filhos mas muito aguardado por ela.

Seus três filhos, Eun Joo, Eun Hee e Ji Woo, possuem problemas de comunicação com os pais e embora fisicamente próximos são distantes emocionalmente uns dos outros.

No dia do jantar, Eun Hee vai para o apartamento da família enquanto a mãe janta com a filha mais velha e o genro, juntamente com o filho mais novo, Ji Woo. No apartamento é surpreendida por um corretor que diz estar autorizado a vender o apartamento. Então descobrimos que Ji Sook quer se separar do pai deles, mas não necessariamente se divorciar.

Nesse momento somos apresentados ao Graduation from Marriage, algo que ainda não existe na tradução para o português, então vamos tentar explicar brevemente.

Também chamado de ” Jolhon ” em coreano, ou ” Sotsukon ” em japonês, o conceito de se formar em casamento foi cunhado por Sugiyawa Yumuko, que escreveu o livro de 2004 Sotsukon no Susume ou I Recommending the Graduating From Marriage.

O termo começou a ganhar força em 2013, quando o comediante Akira Shimizu anunciou que ele e sua esposa se formariam em casamento e publicaram um livro chamado Sotsukon – Uma Nova Forma de Amor.

Essa prática envolve um casal que decide permanecer unido legalmente, mas vivendo como um único indivíduo. Ou seja, você pode viver por conta própria e desfrutar de atividades que ama. Dessa forma, homens e mulheres podem ser livres para não incomodar a esposa/esposo. A formatura do casamento também é uma solução para as pessoas que desejam recuperar sua liberdade pessoal e perseguir seus sonhos.

Até ai, sentimos que o drama vai abordar o assunto e ao que tudo indica, de forma muito responsável. Esse acontecimento gera uma curiosidade sobre o casamento dos pais. Como chegaram nesse ponto?

Nesse mesmo episódio acessamos as lembranças da irmã do meio Eun Hee, que termina a sua meditação no templo budista em lágrimas e apesar do drama não entrar fundo no melodrama, a cena é emocionante e ao mesmo tempo serve como porta de entrada para os problemas que vão ser abordados no drama. É interessante como essa breve meditação dela, nos apresenta seu passado mesmo que triste e explica como ela chegou no estado atual.
Também temos uma cena nostálgica da Eun Hee cantando Baby Vox dentro do carro e se lembrando de seus tempos da faculdade com seu melhor amigo Chan Hyuk e seu ex namorado, Jung Min.

Já no final do episódio, a irmã mais velha não consegue se encontrar com o pai, que por sua vez tinha planejado isso.

Enquanto toda a família está na delegacia a procura do pai desaparecido, Eun Hee conversa com Chan Hyuk, sobre ter encontrado Jung Min e sobre ter passado a noite com outro homem, ninguem menos que o vice-presidente da empresa que ela trabalha.

Um ponto favorável nesse drama é o fato dele tocar em feridas mas ainda assim não ficar pesado ou melancólico demais. Existem cenas tensas mas não incomodam e nos fazem entender porque a família chegou nessa situação.

E como moral da história já ficou claro que contar a verdade é sempre o melhor caminho. Mesmo que doa, todos ali tem segredos e são péssimos em se comunicar o que torna mais doloroso do que a própria verdade.

O episódio termina com o pai da família, caído na floresta com a cabeça machucada. O que terá acontecido com ele? E como a família vai lidar com isso?

*Caso você conheça o filme A Casa do Lago dos atores Keanu Reaves e Sandra Bulluck, deve conhecer também a versão original que é coreana, de 1999, Il Maré.

One thought on “MY UNFAMILIAR FAMILY – EPISÓDIO 1

  1. Muito obrigada! Nunca tinha escutado essa expressão antes, tanto que tinha ficado curiosa sobre isso. Sem contar que amei a explicação do primeiro episódio também! Mal posso esperar para ver o caminho que ele seguirá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: