27/11/2021

WHEN MY LOVE BLOOMS – EPISÓDIO 12

Gênero: tragédia romântica

Se você procura paz não é nesse drama que vai encontrar. O tema de hoje foi família. Doeu e ainda dói.

Esses quatro atores são tão bons em expressar o carinho entre eles, que vê-los despedaçados é tão doloroso como se realmente estivesse acontecendo conosco. Tanto os jovens quanto os experientes estão arrasando no papel.

O drama do flashback sempre mostrou que o que aconteceu lá no passado respinga no futuro, que no caso é o presente. Então se eles já sofriam no passado com o pai da Ji Soo, claro que o homem ia dar trabalho no relacionamento deles nos tempos atuais também. É, mas foi diferente.

O Jae Hyun contou pra Ji Soo que descobriu o motivo do suicídio do seu pai – uma pausa porque eu ainda estou me recuperando desse momento triste. Enfim, quem falou mal do Jae Hyun venha conversar comigo agora! Olha o tanto de sofrimento que esse personagem vem carregando sozinho!

Faz todo sentido agora: o por que que ele aceitou a sentença de prisão, por que ele deixou seu casamento morrer e por que ele tem um plano mestre para derrubar Hyung Sung.

Como ainda temos flashbacks também vemos a Ji Soo e seu pai sofrendo por causa da morte da mãe e irmã dela na loja de departamentos. Ela evita Jae Hyun e isso parte não só o coração dele, mas o nosso também.

Após a morte injusta de seu pai (devido à greve sindical e à corrupção do caso) e a separação de Ji Soo, Jae Hyun está compreensivelmente destruído. Nós o vemos em um ponto crítico de sua vida, onde ele decide mudar de rumo. “Planejo me transformar em uma pessoa diferente”, ele imagina dizendo a Ji Soo, “mas se nos encontrarmos novamente, por favor, me reconheça.” Esse ponto de virada adiciona muito significado à história de Jae Hyun e ainda mais impacto no reencontro deles no início do drama, onde ela o reconheceu na plataforma de trem.
Então, novamente, quem é mesmo que estava falando mal desse personagem?

Depois de sofrer com a história do pai do Jae Hyun, como se já não bastasse o pai da Seo Kyung estar envolvido vem a BOMBA: o pai da Ji Soo também participou da injustiça/maldade/opressão ao pai dele.

Nos tempos atuais ele estende a mão para Jae Hyun durante um dia muito lúcido, e os dois conversam sobre como ele prejudicou o relacionamento do Jae Hyun com a Ji Soo no passado e também que foi ele que processou o pai de Jae Hyun, assumindo um papel importante em prejudicar a família dele.
Então o pai da Ji Soo morre! Ela desolada só tem Jae Hyun como consolador. Ela nunca procura ajuda mas dessa vez, vemos ela baixar a guarda e aceitar. E o BÔNUS: Jae Hyun perdoa o pai dela e a consola. Assim como o pai de Ji Soo (no fim da vida: antes tarde do que nunca?) Jae Hyun quer que a Ji Soo seja feliz. E nós aqui também! Nunca pedimos tanto pela felicidadede uma personagem!!!

Claro que se já não bastasse os problemas do passado, temos a Seo Kyung no presente tocando o terror. Ela é antagonista mas ao mesmo tempo é desequilibrada e age por impulso, continua em contato com o amante mas surta ao imaginar Jae Hyun e Ji Soo juntos. Terapia que é bom? Nada. Até porque ela precisa mesmo trabalhar sob seus traumas. Jae Hyun já ajudou no passado, como vimos no episódio do carrossel. Seria esse o motivo da sua obsessão por ele?
Terminamos o episódio com Ji Soo dizendo a Jae Hyun que não quer repetir seus erros do passado, o que foi uma mensagem positiva desse drama. Algo bom tem que florescer depois de tanto sofrimento. Ao que parece Ji Soo aprendeu que se sacrificar não é vantagem para ela e nem para Jae Hyun.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: