20/10/2021

OH MY BABY – EPISÓDIO 9

O termômetro demorou mas chegou, demorei um pouco a começar a escrevê-lo, pois decidi deixar o drama em stand by, pelo simples fato de não ser meu estilo, eu já havia falado que meu forte não é comédia romântica, mas decidi me aventurar, me surpreendi até. Mas eu preciso realmente não aguentar ter que esperar outra semana para assistir os novos episódios de um dramas, e com Oh My Baby não foi assim, então decidi dar uma pausa, quem sabe um dia eu volto. Vou fazer alguns comentários do que achei desse episódio 9, não consegui assistir o 10 pessoal, me desculpem.

Finalmente o ship do povo saiu, Yi Sang e Ha Ri finalmente se entenderam, eles tentaram esconder, mas não deu muito certo não é mesmo? Praticamente todas as meninas do escritório viram os dois, só faltou o porto tadinho, ele vai ter um parágrafo especial para ele.

Me incomodou um pouco o fato de a Ha Ri ter falado que o Yi Sang não queria ter um filho e não gostava de criança, por isso que ela não ia tocar no assunto. E sabemos que o grande sonho dela é ter um, fico pensando se em algum momento ela desistiria disso por ele. Sim, ele está atrás de tratamento para infertilidade, mas até o episódio 9, ela não sabia disso, então eu acho que a primeira coisa a ter sido conversada, era sobre isso. Eles fizeram isso no 10? Se sim, me contem depois.

O que dizer do porta? Um iludido coitado, andando de bicicleta, levando comida de casa, para economizar dinheiro para comprar um anel caríssimo para se declarar para Ha Ri, ele não tem um amigo não? Um amigo falaria. Ele tentando medir o dedo dela para achar o tamanho do anel, quis entrar na tela e pedir para ele acordar. Vi que pela prévia ele ia descobrir que os dois estão juntos, tadinho, espero que supere logo e não caia em outra cilada que é aquela Hyo Joo, oh mulher chata e oportunista.

Jae Young meu fav, se a Ha Ri não quer, eu quero. Ele continua um pai maravilhoso, porém, todavia, entretanto, sei que ele tem problemas com a mãe da criança e não sabemos exatamente a história dos dois, mas ele não pode impedir a mãe de ver a filha, eles podem ter se separado, mas Jung Won continua sendo mãe, estou levando em consideração que ela realmente passou a se interessar pela Do Ah. Ele com os olhos cheios de lágrimas quando estava conversando com a Eun Young sobre gostar da Ha Ri, e ela dizendo que o a chance dele já havia passado e mesmo que os dois se separassem no futuro, a Ha Ri não ficaria com ele, ahhhhhhhhhh, morri de pena e pelo o que eu vi da prévia, vinha mais sofrimento por aí. Me pergunto porque ele não se declarou e acabou ficando com a ex esposa. Inclusive, fica a dica, se você gosta de alguém, fale, ninguém é advinha, e o não você já tem, pelo menos terá a consciência tranquila de que tentou e lá no futuro não ter arrependimentos.

Ponto positivo: em dramas vimos as mulheres fazendo sacrifício e esforço para engravidar, mas poucos mostravam os homens nesse lugar e Oh My Baby mostrou, o Yi Sang terá que fazer tratamento com várias injeções de hormônio para poder ter a chance de engravidar a Ha Ri. Esse tipo de tratamento para mulher, tem alguns efeitos colaterais e por muitas vezes doem bastante, acredito que no homem também deva ter alguns efeitos colaterais. Achei muito válido terem colocado o “sacrifício” do homem na tela, e ele dizendo que ia tentar quantas vezes fosse preciso.

Ponto negativo: não acho que esse seja um ponto negativo do drama, mas sim da situação que infelizmente sabemos que acontece, vimos que a Ha Ri estava na expectativa para assumir o cargo de editora chefe do seu departamento, mas o diretor da empresa estava procurando alguém de fora e mais “experiente”, sendo que ela estava na revista há 15 anos e conhecia todo o processo com a palma da mão, por que não promovê-la? por causa do incidente que houve? Será que se fosse com um homem fariam o mesmo? Ela teve que provar sua capacidade para assumir o cargo, trazendo os assinantes de volta, acharam que ela não ia conseguir né? Acharam errado, ela conseguiu porque sem dúvida é competente e sabe o que faz.

Moral da história: é um drama que traz uma temática interessante, mas infelizmente não é minha praia, gosto de coisas mais densas, sofrimento, sangue e morte 😂😂😂. Mas para quem gosta de comédia romântica, indico total, a roteirista trouxe com bastante responsabilidade temas como, pai solteiro, independência e vontade própria da mulher, maternidade no ambiente de trabalho, então se joguem e quem sabe um dia eu volte a assistir, e vá sofrer pelo meu fav.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: