07/07/2022

STRANGER 2 – EPISÓDIOS 3 E 4

⚠️GATILHO SUICÍDIO ⚠️

É em clima de esquenta que esse termômetro será lançado, pois o episódio 5 será lançado daqui a pouco. Preciso confessar algo para vocês. Quando maratonei Stranger há um tempo não senti nem de perto (aconteceu o plot twist e eu fiquei “era isso?”) a sensação que estou sentindo acompanhando esse drama em lançamento. É muito bom. Maratonar um drama é ótimo, mas acompanhar um drama e surtar sobre ele não tem preço. Claro que no caso de Stranger é excepcional, pois a roteirista já é conhecida por sua consistência na escrita e nas situações que são apresentadas. Então, você sabe que provavelmente virá algo muito bom dali. Por isso, eu surto antes e venho escrever o texto que vai para o site depois.

“Foi suicídio, mas é homicídio”. – Detetive Han Yeo Jin –

Então, vamos falar um pouco sobre esses dois últimos episódios? Esses dois ultimos foram bem gostosos, envolventes e reveladores. Maravilhosos. Não espero menos. Nesses episódios ficamos mais por dentro da situação envolvendo a polícia e a promotoria. A situação é real. Não é ficção. Eu adoro um drama real life. Agora que amo ainda mais esse drama. Nesse momento, está sendo realmente discutido lá na Coréia. Como assim, Coreana? Nessa segunda temporada, a história está ainda mais focada na questão envolvendo os “poderes”. A polícia quer maior autonomia investigativa e a promotoria quer manter o controle. Isso é uma situação real. Segundo o Korea Harold (link abaixo): “Os pontos mais contenciosos dos projetos de lei são a proposta de ampliar a autonomia da polícia, permitindo que a polícia abra e feche processos sem a aprovação do Ministério Público, bem como a criação de um órgão investigativo especial encarregado de investigar e indiciar de forma independente funcionários de alto escalão do governo implicado em corrupção.” Em 2019, o Procurador-Geral da Coréia do Sul Moon Moo Il foi ao seu Facebook e fez a seguinte postagem: “Há a preocupação de que a polícia receba autoridade demais porque pode encerrar casos, quando o reajuste dos direitos de investigação da promotoria e da polícia for legislado”, disse ele em um post no Facebook. “Existem medidas que os promotores podem tomar para controlá-lo, mas tais preocupações devem ser claramente resolvidas.”

No drama, um dos promotores faz um comentário parecido (de como se fosse autoridade demais para a polícia e que eles (os promotores) são mais bem qualificados), quando há a primeira reunião entre os policiais e os promotores. Foi criado um conselho polícia-promotoria para discussão com uma equipe de cada lado. O episódio acabou com cada um dos seus esquadrões indo para o combate. Foi a primeira vez que tivemos o promotor Hwang Shi Mok e a detetive Han Yeo Jin em “lados opostos”. Essa reunião não acabou das melhores. Ainda é muito cedo para isso. No entanto, a promotoria acredita ter uma peça chave para encurralar a polícia. Algo inédito. Uma provável morte de um policial anos atrás. O laudo foi que a morte foi suicídio, que o policial se suicidou, mas a promotoria acredita que o policial possa ser assassinato, pois esse policial era honesto e estava investigando policiais corruptos que estavam recebendo propina. Além disso, ele era algo constante de bullying por parte dos outros policiais. Os policiais são bem suspeitos e o episódio terminou com a Choi Bit desolada, pois até agora todas as circunstâncias levam para que tem algo muito errado naquilo tudo. Só que, eu não acredito que será facinho assim, não é? A chefe Choi Bit não é dessas de se vencer fácil. Como o promotor Woo Tae Ha comentou, por mais problemas de corrupção que se pudesse ter, nunca se teve um homicídio entre policiais. Então seria uma situação que colocaria a opinião pública totalmente contra a polícia, e isso é algo que ele não gostaria. Isso seria péssimo até para a promotoria. Senti o cheiro de arrumadinho no ar? Quem tem certeza que a polícia vai descobrir uns podrinhos dos promotores levanta a mão.

Eu adoro os personagens do promotor Hwang Shi Mok (Cho Seung Woo) e a detetive Han Yeo Jin (Bae Doona), mas eu sou apaixonada pelo promotor Seo Dong Jae (interpretado lindamente pelo Lee Joon Hyuk), esse personagem é extremamente controverso, mas é intelegentissimo. Cada tirada rápida. Ele sempre se encontra em cima do muro, sempre tentando tirar proveito das situações. No entanto, no episódio quatro ele falou algo para a presidente Lee Yeon Jae que, quem é mulher e conviveu em certos ambientes passou (o de não confiarem em seu potencial): “Há algumas pessoas no público geral, e também no Hanjo, que não acham a senhora capaz de gerir uma grande empresa. Mostre do que é capaz. Por que não mereceria? Também é filha dela”. Coreana, quem é a presidente Lee Yeon Jae (interpretada pela maravilhosa Yoon Se Ah)? A presidente está envolvida em uma briga de família pela presidência da empresa da sua família, mas não apenas isso. Agora, vá lá ver a primeira temporada e depois entenda melhor quem é essa madame, que poderia parecer que era água de chuchu, mas se transformou em um dos personagens mais empoderados de 2020. O medo meu pai de usar esse termo. Se ela mudar da água pro vinho (o que duvido) façam de conta que não falei nada. Acredito que podemos esperar muito desse núcleo, pois promete. Briga pelo poder + familia é uma das coisas que a Coréia sabe fazer de melhor.

No mais, eu estou ansiosa sobre algumas coisas. Vocês não sentem que tem algo estranho entre o promotor Woo Tae Ha e a Choi Bit? Sinto que tem algo escondido nessa relação. Outro ponto. Estou bem ansiosa para saber o caso da praia. Lá do primeiro episódio. “Agora um ex-juiz entrou em um caso que uma rede foi rasgada”. Essa fala está na minha cabeça. Tem muita água para rolar. Eu sinto. Não feliz, agora juntou com o “suicídio” do policial. Essa roteirista só vai colocando mais suspense e casos. Depois vem a avalanche de acontecimentos.

“- Eu nunca vi ninguém indo embora antes do chefe.
– Oh, eu vi. Eu vejo você amanhã, senhor”. – Promotor Hwang Shi Mok –

Pontos positivos: 1) Gostei muito do detetive Jang Geon (interpretado pelo Choi Jae Woong) ter entrado na equipe da polícia. O apoio dele a detetive Han Yeo Jin é muito legal de ver. Os dois se apoiam e trabalham super bem. 2) Esses episódios foram mais um daqueles que não dá para desgrudar da tela. Eu bato palma para o roteiro desse drama. Todas as falas bem colocadas. 3) Quem estava com saudade do nosso promotor amado encenando as cenas dos crimes? Por isso, coloquei o gatilho no inicio do termômetro. Quando se levanta a suspeita do “suícidio” do policial, a promotoria, e claro o Hwang Shi Mok entra em cena. Com a sua visão periferica e até manipulando consigo mesmo as cenas. 4) Do lado da policia, a detetive Han Yeo Jin também começou a investigar. É questão de tempo para os dois estarem trabalhando juntos, e perceberem que o inimigo é outro e até maior (isso é minha opinião).

Ponto negativo: A tvN está de brincadeira, né? Como cada episódio de Stranger tem apenas 1 hora? Amores, estou preparada para 1 hora e 40 minutos. Eu fiz estágio em Prison Playbook. Eu preciso de mais, tvN.

Moral da história: Só faltam 12 episódios para o melhor drama do ano acabar. Acabei escrevendo textão porque esse drama merece. Dica de uma coreana: Se você não gosta de acompanhar drama em lançamento e nem de drama que não tenha romance, abra uma exceção e veja Stranger. Esse drama é excelente de acompanhar, surtar, conversar. Meus sábados e domingos estão melhores, pois eu sei que tem um drama de qualidade me esperando. Tem coisa melhor para uma dorameira viciada que nem eu? NÃO.

Stranger está disponível na Netflix porque a tvN não é besta. Essa é aquela série que atrai até quem nunca viu um drama na vida. Além disso, também atrai quem não gosta de drama investigativo, pois quando o negócio é bom não tem isso. Prende e você fica só querendo o próximo episódio.

🌡Temperatura: 40°C. Está ficando melhor em cada episódio.

Fonte usado nesse termômetro: Koreaherald.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: