22/05/2022

Coreanas Indicam: Gaya Sa Pelikula

Você já se imaginou sentindo medo por se quem você é? Apenas por ser quem você realmente é?

Gaya Sa Pelikula (Like in the Movies) é uma série Filipina baseada em uma história real. Em 8 episódios de aproximadamente 30 minutos, nós somos apresentados a história de descoberta, amor e muito respeito do Vlad (interpretado pelo Ian Pangilinan @ianpangilinan_) e do Karl (interpretado pelo Paolo Pangilinan @paopangs). No primeiro episódio você pode até pensar que será um clichê muito bem elaborado de dois rapazes que acidentalmente irão morar juntos. No entanto, o que somos apresentados é a uma história que fugirá de todos os clichês inexistentes, pois é a vida real contada da forma nua e crua.

Essa série vai te arrancar lágrimas. Essa série vai te ensinar, mas não apenas sobre a comunidade LGBT, ela vai te ensinar sobre o amor. E amor e amar são universais. Você vai sentir o medo de quem não se sente pronto para se assumir. Você vai sentir o medo do outro personagem que não aceita se esconder, pois para ele o amor dele não é criminoso, como foi bem colocado: “Não estamos cometendo um crime. Por que você está agindo assim como se eu estivesse te acusando de um crime?”. Ou quando o Karl comenta: “Eu sei que não estou errado, mas por que estou sentindo tanto medo?”. Você vai sentir tudo isso. Não haverá vilões. Não haverá um lado para se torcer, um lado para se odiar. Você sentirá pelos dois personagens e refletirá como que uma sociedade preconceituosa, que não aceita a liberdade do outro em amar quem quiser, pode impactar na vida do cidadão LGBT e como a sua própria aceitação pode o privar da sua felicidade e que podemos perder essa felicidade para sempre.

Gaya Sa Pelikula é uma história voltada para o descobrimento do Karl, que na verdade, é a pessoa do escritor da obra Juan Miguel Severo. Ele teve o seu Vlad e a história contada na série teve um final alternativo, visto que o seu Vlad morreu depois de 10 anos que eles tiveram a sua história. O ultimo episódio é um pedido de desculpa para o seu Vlad. Tanto que o Karl pede desculpas três vezes por não estar pronto para assumir esse relacionamento. Pedidos de desculpas acompanhados de angustias e de dor. Os diálogos (roteiro) que somos apresentados nessa série são maravilhosos. É uma série que trata de assuntos do meio LGBT, mas sem militância forçada, desproporcional ou descabida. Tudo muito bem colocado. “Me desculpa por não ser corajoso o suficiente para ficar com a pessoa que amo” e com o “se eu não tivesse medo, será que você estaria vivo e nós estaríamos vivendo juntos a história de amor que tanto queríamos?”. Então o escritor juntamente com o diretor realizam o último desejo do Vlad ao criar essa série. Ele conta o final alternativo que o Vlad um dia o perguntou sobre.

Além disso, ele compartilha do amor que ele viveu, pois o Vlad sempre acreditou que o amor não deve ser escondido ou temido, mas compartilhado. O escritor quis mostrar que o “e se…” pode ser melhor do que a realidade que muitos vivem devido ao medo. E que o “tomar de volta nossa história” pode ser algo doloroso quando não se é possível ter a pessoa que você amou de volta. Gaya Sa Pelikula está no meu coração ao lado de I Told Sunset About You, mas embora a série termine “feliz” (cada um se aceitando no seu tempo), para mim, ela foi bem triste, principalmente depois que soube dessa história por trás da série, que foi divulgada pelo próprio escritor em seu perfil pessoal. Me peguei imaginando como foi difícil para ele todo o processo de aceitação, e como trazer essa história a tona pode ter sido tão doloroso, pois esse tempo que ele precisava custou muito caro. Curiosidade sobre os atores: Geralmente, atores de BL não são gays. São heteros. São atores que passam por um teste de escolha de elenco. No entanto, em Gaya Sa Pelikula os atores que foram escolhidos ou são LGBTQIA+ ou tem total noção do que estão representando. Ambos foram escolhidos.

Esse é o primeiro papel do ator Paolo Pangilinan. Ele é um cidadão LGBTQIA+. Ele se identifica como queer. Foi escolhido para o papel do Karl, ou seja, do escritor da obra. Decidiu aceitar fazer o teste porque sabia de toda a história que havia por trás na produção. Acharam que ele seria uma boa escolha, e foi mesmo. Tivemos esse ser de luz no elenco. Eu amo o Paolo porque ele é assumidíssimo. Sigam ele no Instagram e vejam as publicações maravilhosas. Ele é formado em Educação Física e atualmente estuda Medicina. O ator Ian Pangilinan é um ator de musicais. Ele não é LGBTQIA+, mas acredito que foi escolhido porque apresentava semelhança com o real Vlad. Ele é graduado em Engenharia de Produção e atua majoritariamente no teatro. As Filipinas não estavam brincando quando decidiram entrar no meio BL/LGBT. Sempre que eu acompanhar uma série ótima BL/LGBT e sentir que devo compartilhar aqui para vocês, assim o farei. Gaya Sa Pelikula é mais uma recomendação muito boa para maratonar. Tem para assistir no YouTube com legendas em português.

E ai? Quem assistiu Gaya Sa Pelikula e ainda está de ressaca de ontem? Eu mesma estou com a cabeça meio pesada, pois o impacto foi forte demais, mas que valeu muito a pena acompanhar. ❤


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: