22/05/2022

Entrevista: Kim Jung Hyun

Kim Jung Hyun reflete sobre seus papéis anteriores e mais

Kim Jung Hyun refletiu sobre sua carreira de ator em uma entrevista para a Esquire.

Na entrevista, o repórter perguntou quais colegas o deixaram mais impressionado. Kim Jung Hyun respondeu: “Shin Hye Sun, minha parceira no ‘Mr. Queen, ‘foi muito bom, e eu fiquei muito grato a ela. Em termos de impressões, eu escolheria Kim Tae Woo. Sua atitude no set foi tão boa. Mesmo se ele não estivesse na cena, ele mantinha sua postura, treinava suas falas e combinava suas emoções com seu colegas. Eu o respeitei e aprendi muito com ele. Parece uma coisa óbvia, mas já se passaram décadas desde que ele começou a atuar, mas ele ainda tem muito respeito por seus colegas juniores. Percebi, através dele, que isso era ser um ‘ator sênior’.”

Foi mencionado de todo amor que ele tem recebido de projetos como “Welcome to Waikiki”, “Crash Landing on You” e “Mr. Queen.” Questionado sobre se agora se sentia confiante em fazer gêneros de comédia e comédia romântica, o ator disse: “Eu realmente não acho que gêneros sejam tão importantes. Mesmo que uma cena seja feita para fazer as pessoas rirem, sinto que há algo preciso que precisa ser expresso para torná-la cômica. Raiva, tristeza, alegria… Acho que o ator tem que agir com precisão e clareza para que a cena seja interpretada pelos espectadores como uma comédia. Eu não posso agir de forma engraçada apenas por ser engraçada.

Ele acrescentou: “Os gêneros são apenas uma categorização que torna mais fácil para as pessoas abordarem uma obra. Pessoalmente, não quero atuar pensando no gênero que o trabalho representa. Prefiro me concentrar em expressar o personagem da forma mais clara possível.”

O repórter mencionou alguns de seus projetos mais sombrios, como o drama “Time”, “The Love of a Buzz Cut” do KBS Drama Special 2017 ou o filme “Stay With Me”. O ator disse: “É a mesma perspectiva. Não abordei esses projetos de maneira diferente e eles não deixaram uma impressão mais profunda em mim em comparação com outros trabalhos. O que me impressiona profundamente é como as pessoas reagem ao trabalho. Quando as pessoas me dizem do que gostaram, de que ganharam conforto e força, o que os animava. Tento me lembrar das reações das pessoas que gostaram do meu trabalho, e não do trabalho em si.”

Kim Jung Hyun compartilhou que ele desenvolveu um interesse pela atuação quando era um estudante. “Eu estava no terceiro ano do ensino médio quando fiz algumas dublagens em um festival escolar”, disse ele. “Meus amigos silenciosamente representavam uma cena e eu dublava seus diálogos. Todo mundo achou muito engraçado, e foi quando me interessei pela primeira vez. _ Isso é engraçado? O que é isto? Que tipo de trabalho é esse? ‘Eu nunca pensei sobre o trabalho de ator antes, mas fiquei curioso sobre o que é atuação.”

Ele continuou: “Nossa escola nem tinha um departamento de teatro. Reunimos algumas pessoas e um professor para formar um clube. Acho que posso dizer que fui o membro fundador do primeiro departamento de teatro da nossa escola.”

Fonte: Soompi.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores originais e não refletem necessariamente a opinião das Coreanas de Taubaté.

MATÉRIA TRADUZIDA POR:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: