07/07/2022

O drama ‘Amor, Casamento e Divórcio’ está justificando traição?

Semana passada, respondi um comentário no Twitter sobre isso, e queria fazer um texto explicando minha visão sobre o que o drama está abordando, pois talvez mais pessoas pudessem estar pensando dessa forma. Afinal, o enredo de Love (ft. Marriage and Divorce) está justificando traição? 


VEJA A NOSSA RESENHA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE SOBRE O DRAMA DA CANGAIA.


O enredo do drama é a história de três casais de diferentes idades, vivências e tempo de casamento, a roteirista está dando toda a visão da vida deles. E em minha opinião, ela está esgotando todas as justificativas de uma traição. Em que sentido? Colocando todas as situações possíveis em que a sociedade coloca para justificar o “erro” da mulher, porque afinal, se o homem traiu, alguma coisa a mulher não estava fazendo direito.

Hye Ryung, mulher de trinta anos, bem decidida, linda, maravilhosa e que tem um trabalho muito bom. Mas um de seus “defeitos” é que não ela não quer ter filho, e no primeiro episódio, as outras duas até falaram que filho segurava marido, o homem amava mais aos filhos do que a mulher e ela precisa ter um para “segurar” o marido dela, por assim dizer. Mas se realmente filho segura homem, por que Pi Young e Si Eun foram traídas? 

Si Eun, mulher de cinquenta anos, tem dois filhos, cuida e sustenta a casa, tem um excelente trabalho, é cozinheira de mão cheia, o maridinho sempre sai com a marmita de casa com a comidinha deliciosa que a esposa faz. Deus no céu e o marido na terra, seu único “defeito”, é que ela não se arruma, vive com roupas jogadas, cabelo e unha desarrumada. Hye Ryung e Pi Young viviam falando dela e de seu desleixo, Hye Ryung se vangloriava demais por cuidar de sua aparência acima de tudo. Mas se o problema realmente era o desleixo da Si Eun, então por que as outras duas que eram praticamente perfeitas e de aparência impecáveis foram traídas?

Outro “defeito” da Hye Ryung era não cozinhar para o marido, e o canalha ainda vivia dizendo que a mulher não cozinhava (não cuidava do neném) pra ele e até chegou a pedir que ela parasse de trabalhar para virar dona de casa (coragem, né?). Essa cena me passou a seguinte mensagem, se vocês falam tanto que a mulher que não cuida do marido leva chifre, então por que o medico e o professor que tinham as melhores comidas e pratos mais sofisticados, traíram as esposas? E eles ainda pegaram a comida que elas fizeram e foram dividir com a amante! A roteirista quis dizer: “tá vendo? Isso não é justificativa, homem trai porque é mau caráter mesmo”.

E o que foi bem interessante dessas cenas, é que logo em seguida ele (Sa Hyun) pedir e reclamar que a mulher não fazia comida, apareceu a Si Eun preparando a comida do marido e colocando na marmita, e a Pi Young começando a preparar sopa de siri azul, mas logo em seguida o marido liga e diz que não vai jantar em casa e ela nem prepara o prato mais, porque estava preparando especificamente para o traste, e até a filha dela diz “mas eu estarei aqui para o jantar”. Para ver como a sacada da roteirista foi muito boa com relação a não querer que a cena soasse como justificativa. 

Mas vocês podem estar pensando, “ah, mas sempre faltava alguma coisa em uma delas”. Aí que a roteirista veio com a sacada de mestre, trazer o casal perfeito! Porque olhando de fora, a Pi Young é perfeita, aparência impecável, cozinha muito bem, tem um ótimo emprego, é mãe e ainda é dona de casa. Tem o marido perfeito, médico, rico, herdeiro de uma empresa e que cuida muito bem dela e da filha. Família e casamento perfeito, e aí? Qual a justificativa que a sociedade vai dar? Nenhuma, certo? Porque a mulher é simplesmente tudo aquilo que a sociedade prega que tem que ser, tudo e mais um pouco, porque por mais que ela trabalhe fora, mas seus afazeres de casa nunca ficam de lado.

Então por isso que, ATÉ AQUI (não sabemos que final terá ainda) eu não considero que a roteirista esteja justificando traição, mas sim expondo todas as justificativas da sociedade e fazendo cair por terra, com exemplos vivos de que não é nada disso, e que essas justificativas para defender macho não são válidas, “criem vergonha na cara e parem de querer jogar a culpa para cima da mulher”.

Love (ft. Marriage and Divorce) é um drama da TV Chosun que está sendo distribuído pela Netflix, não sabemos o motivo de não estar disponível no Brasil ainda, mas uma hora vai. A segunda temporada do drama já foi confirmada, e vocês podem estar pensando o porquê disso, para falar a verdade, o ser humano adora ver coisa de putaria e traição, então, o drama está fazendo sucesso na Coreia e quebrando os recordes de audiência da TV Chosun, lembrando que é uma emissora a cabo que foi criada em 2011, então, é bem difícil conseguir bons pontos de audiência como está conseguindo agora. Outra questão é que a roteirista do drama Im Sung Han, é escritora de novelão, ou seja, acostumada a escrever dramas de 100 episódios para cima, acredito que esses primeiros 16 episódios foram para ir fazendo um teste para ver como o público reagia e como teve uma boa resposta, eles engataram logo essa segunda temporada, e se bobear, uma terceira vêm por aí, porque ela já deve ter imaginado essa história em mais de 100 episódios. 

Não faz a mínima ideia do que se trata o drama? Temos vídeo em nosso canal do YouTube que faz alguns comentários e vocês vão conseguir entender melhor o contexto.

Por hoje é só pessoal, e aí? Quem está acompanhando o drama da cangaia? Comenta aqui com a gente o que está achando.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores originais e não refletem necessariamente a opinião das Coreanas de Taubaté.

Vivian Kelen
Vivian Kelen

Assisto dramas desde 2018 e “para todos os garotos que já amei” me trouxe até esse mundo. Minha missão nessa terra é espalhar a palavra da dramalandia. Meus dramas favoritos são Black Dog e Stove League. E não se esqueçam, amem Stray Kids.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: