22/05/2022

RAINHAS DA DUALIDADE: AS MÃES DO K-DRAMA QUE SÃO UMAS FERAS E AO MESMO TEMPO MUITO AMOROSAS

Todo drama K precisa de uma boa história de fundo, particularmente sobre a formação inicial do personagem principal, que fornece dá uma ideia do que está por trás das situações que vão surgindo. Um fator importante que influencia o senso de pertencimento, a autoestima e a personalidade do líder é a dinâmica familiar e, na maioria das vezes, a maior influência é a mãe. Estamos familiarizados com K-dramas que têm “mães ferozes”: aquelas que muitas vezes parecem assustadoras e inacessíveis no início. Não importa o quão arrogantes eles possam ser, você pode confiar que eles só querem proteger seus filhos e fazer o que é melhor para eles. Aqui estão algumas das mães mais inesquecíveis, fortes, mas adoráveis ​​em K-dramas:

Aviso: contém pequenos spoilers para os dramas abaixo.

Oh Dong Baek de “When the Camellia Blooms”

Oh Dong Baek (Gong Hyo Jin) é a definição de força interior. Neste drama, ela suporta todas as fofocas e bullying dos habitantes da cidade para proporcionar uma vida normal para seu filho. Ela se muda de uma cidade diferente para escapar de seu passado e sozinha abre um bar com pouca ajuda. Ao começar do zero, ela encontra obstáculos e tenta superá-los sendo paciente e obediente aos padrões da sociedade. Mas ao longo do caminho, ela aprende a ser franca e a lutar por aquilo em que acredita, especialmente quando se trata de proteger seu filho.

As “mães onças” de “Reply 1988”

Deve-se entender que o início dos anos 80 e 90, as mulheres na Coreia estavam apenas começando a ter voz em casa e na força de trabalho. Essas três mães, interpretadas por Lee Il Hwa, Kim Sun Young e Ra Miran, são a espinha dorsal da casa. Eles fazem tudo para ser apoio dos seus maridos e filhos, para eles alcançarem todo o seu potencial no dia-a-dia. Seja cozinhar, limpar, lavar a roupa ou tomar decisões domésticas, são elas que estão por detrás de tudo, muitas vezes recebendo pouco ou nenhum reconhecimento. Mas, por causa delas, seus filhos crescem tendo bons valores, independência e até uma personalidade obstinada!

Choi Won Deok de “Start-Up”

Kim Hae Sook é reconhecida como “mãe da Coreia” por causa de sua carreira de décadas e destaque como mãe amorosa em vários k-dramas. Em “Start-Up”, ela pode ser uma avó de Dal Mi (Suzy), mas ela assume o papel de mãe e, ao mesmo tempo, prova que não importa o quão difícil seja sua vida. Ela não permite que sua idade e condição a impeçam de trabalhar de dia até a noite para que elas possam sobreviver. Ela também é a definição de generosidade e perdão, porque ela acolhe um jovem estranho, Han Ji Pyeong (Kim Seon Ho), e causa um grande impacto em sua vida. Ela também acolhe a mãe de Dal Mi novamente em sua casa, apesar dela ter os abandonado em troca de uma vida rica e confortável. Com seu apoio, não é de se admirar que Ji Pyeong cresça e se torne um “Menino Bonzinho” e Dal Mi se torne uma mulher de bom coração, inteligente e empreendedora!

Cha Yu Ri e Oh Min Jung de “Hi Bye, Mama”

O que faz uma mãe ser mãe? É simplesmente alguém com parentesco consanguíneo ou aquele que cria o filho há muitos anos? Esta é a questão que este drama aborda, com Cha Yu Ri (Kim Tae Hee) que morre injustamente, antes dela poder cuidar de seu bebê, Seo Woo, enquanto Oh Min Jung (Go Bo Gyeol) se torna a madrasta. É difícil escolher entre as duas, pois Yu Ri literalmente vai para o inferno e volta apenas para cuidar de sua filha como um espírito errante que ganha vida, enquanto Min Jung tem que enfrentar desafios, os sentimentos de perda de seu marido e, finalmente, desistir de sua carreira para estar com uma criança em crescimento. Ambas as mães são igualmente admiráveis ​​por sua dedicação e amor incondicional por Seo Woo. Isso é o que torna “Hi Bye, Mama” uma choradeira digna de ser assistida, porque explora os diferentes significados de ser mãe!

Kim Hyun Ja de “Because This Is My First Life”

No dia de seu “casamento falso”, Ji Ho (Jung So Min) diz algumas palavras bem duras para sua mãe, insinuando que sua família não tem nada a oferecer e culpando-a por ter passado por tantas dificuldades enquanto crescia. Mas ela não sabe que foi sua mãe que se sacrificou muito pela família. Quando se trata do grande dia, Hyun Ja (Kim Sun Young) diz ao futuro marido de sua filha alguns conselhos comoventes, mas realistas. Ela ressalta que Ji Ho é uma mulher independente, capaz de construir sua própria felicidade e que, como marido, tudo o que ele precisa fazer é apoiá-la o tempo todo. É uma cena de partir o coração que nos lembra que na maioria das vezes não damos valor às nossas mães e pensamos que elas estão “alheias” sobre nós – mas tudo o que elas realmente querem é que sejamos felizes.

No Seung Hye e Lee Soo Im de “SKY Castle”

No Seung Hye (Yoon Se Ah) se casa com um marido dominador, controlador e difícil, que leva seus filhos ao limite quando se trata dos estudos. Por causa do medo, ela o suporta por tantos anos. Mas quando ela finalmente ganha coragem, ela faz o que tem que fazer pelo bem de seus filhos: deixá-lo e ensinar seus filhos e filha que o verdadeiro valor de uma pessoa não é medido por notas altas ou títulos. Ela incentiva seus filhos a abrirem seus próprios caminhos sem medo de serem julgados por outros.

E Lee Soo Im (Lee Tae Ran) sempre criou seu filho Woo Joo (Kang Chan Hee) de uma maneira correta, mesmo quando eles estão cercados por mães competitivas e seus filhos. É por isso que ele age com maturidade para sua idade e nunca ousa a rebaixar os outros para progredir.

Soo Jin de “Mother”

Às vezes, nossos professores ou mentores podem ser como nossas mães. Eles nos orientam e ensinam em sala de aula, mas também nos preparam para o mundo real. Há momentos em que o cuidado deles por nós vai além da escola. Este é o caso da professora temporária Soo Jin (Lee Bo Young), que acolhe uma criança abusada como se fosse sua, curando-a de feridas emocionais e físicas.

Jo Kang Ja de “Angry Mom”

Jo Kang (Kim Hee Sun) é uma típica mãe que está enfrentando problemas com uma adolescente rebelde que não se abre com ela. Ela fazer de tudo, disfarçando-se de uma estudante do ensino médio, para descobrir as injustiças na escola. Ela é o tipo de mãe que faria tudo para proteger não apenas sua filha, mas todos os outros adolescentes que tem medo de falar contra as transgressões dos adultos.

Kang Soon Duk de “It’s Okay to Not be Okay”

Não há nada mais reconfortante do que sábias palavra e uma refeição caseira e calorosa de uma mãe. Isso personifica Kang Soon Duk (Kim Mi Kyung), a mãe de Joo Ri (Park Gyu Young), que trabalha como cozinheira em um hospital psiquiátrico. Ela recebe os dois irmãos Kang Tae (Kim Soo Hyun) e Sang Tae (Oh Jung Se) em sua casa e os trata como seus filhos verdadeiros. Freqüentemente, é que dava conselhos e os fazia sentir verdadeiramente amados e cuidados, apesar de todos os desafios que enfrentavam.

Hong Hyun Sook de “True Beauty”

Jang Hye Jin também é outra atriz reconhecida que interpretou várias mães memoráveis ​​em K-dramas. Em “True Beauty”, ela interpreta a mãe dura e trabalhadora de Lim Ju Gyeong (Moon Ga Young), que se torna a provedora da família depois que seu marido é enganado. Muitas vezes ela incomoda a família e é muito difícil de agradar, mas do ponto de vista dela é compreensível porque tudo o que ela quer é manter sua família unida e sustentá-la, apesar das dificuldades de operar um salão sozinha. No início, ela é resistente ao sonho de Ju Gyeong e não tem ideia sobre o passado de sua filha como vítima de bullying, mas assim que souber, estará pronta para lutar por ela a todo custo. Ela é uma das pessoas que vê a “verdadeira beleza” de Ju Gyeong, embora seja dura com ela no início. Ela também tem algumas das falas mais memoráveis ​​do drama!

Existem tantas “eommas” inesquecíveis nos K-drama que não podemos deixar de amar e, infelizmente, não podemos listar todas! Quem é seu favorita? Deixe-nos saber nos comentários!

Fonte: Soompi.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores originais e não refletem necessariamente a opinião das Coreanas de Taubaté.

MATÉRIA TRADUZIDA POR:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: