06/07/2022
Sem categoria

Resenha: Now, We Are Breaking Up

Ficha Técnica

Nome: Now, We Are Braking Up/지금, 헤어지는 중입니다
Diretor: Lee Gil Bok
Roteirista: Je In
Gênero: Moda, Romance, Drama
Rede: SBS
Exibido: 12 de novembro de 2021 a 8 de janeiro de 2022
Idioma: Coreano
País: Coreia do Sul
Onde Assistir: Viki

Now, We Are Breaking Up, o melhor noona romance já escrito pela Coreia. Coesão, aclamação e sucesso.

ESSE TEXTO CONTÉM SPOILER

Eu não tenho nem palavras para começar a descrever Now, We Are Breaking Up, o melhor noona romance (romance entre uma mulher mais velha e um homem mais novo) já escrito pela Coreia. Coesão, aclamação e sucesso. E é isso, até a próxima!

Não, voltem aqui , porque vou falar o porquê desse roteiro ser uma obra prima, mas já começo dizendo que o drama não é para qualquer um, esse drama é para quem gosta de uma história bem contada, personagens gente como a gente, e uma mulher decidida. Aqui você não vai ver intriguinha, mulher de mais de 30 anos agindo que nem criança, e o romance é daqueles “vi que gosto de você, então já é” não tem meias palavras e nem aquele joguinho de te quero mas não vou demonstrar isso. Enfim, muito amor por esse drama!

Now, We Are Breaking Up conta a história de Ha Young Eun (Song Hye Kyo) que é uma designer bem sucedida, que trabalha numa empresa que tem algumas marcas de roupa, e ela responsável por uma delas. A Young Eun é respeitada por todos, inclusive pelo presidente da empresa, ela é muitos excelente no que faz. Um dia ela encontra com Jae Kook (Jang Ki Young) em um evento de moda, ele é um fotógrafo rico, bonito e bem renomado. Os dois sentem uma atração mútua e passam a noite juntos, a partir daí, caminho deles vai se cruzando e vamos acompanhando o romance desses dois.

Eu falei bem por alto o enredo desse drama, e essa sinopse não cobre nem um terço da obra prima que é essa história.

Eu estava realmente com expectativa por esse drama, devido ele ser escrito pela Je In, a mesma roteirista de Misty, eu sempre costumo avaliar se vale a pena ou não assistir um drama pelo histórico do roteirista, óbvio que pode dar muito ruim, mas sempre acreditamos que eles vão conseguir manter a qualidade ou não apresentar uma obra boa, caso o histórico já seja duvidoso. Eu não assisti Misty, mas a Aline sempre fala muito bem, então fui com sede ao pote, e fico muito feliz que não decepcionei.

Eu tenho sérios problemas com noona romance, não só da Coreia, mas de outros países também. Eu não sei o porquê dos roteiristas tenderem a colocar mulheres de mais de 30 anos com comportamentos infantis, mulheres maduras que entram em um relacionamento, mas agem pior do que criança, mentiras, falta de comunicação, atitudes machistas e por aí vai, mas Now, We Are Breaking Up foi aquela esperança que os noona romances podem sim mostrar como uma mulher de 30 anos é de verdade.

A Ha Young Eun foi tudo pra mim, e eu entendo perfeitamente o porquê da Hye Kyo ter escolhido essa personagem. Ela era uma mulher respeitada e que respeitava, consciente, aberta, verdadeira e quando entrou no relacionamento, fez tudo o que uma mulher adulta tem que fazer. Nos momentos difíceis ela se abriu e conversou, quando aconteceu de a mãe do Jae Kook pressiona-la, ela foi e falou abertamente disso. O que mais me impressionou foi esse ponto da conversa, não existia segredos entre eles, o roteiro não deixou que houvesse mal-entendidos. Se ela precisava chorar, prontamente chorava. Eu achei tudo nessa mulher perfeito, a forma como ela agiu em todas situações. O relacionamento deles foi simplesmente perfeito em todos os sentidos, comunicação e parceria esteve ON o tempo inteiro.

Acho que um dos pontos altos foi quando aquele diretor estava assediando-a e ela foi lá e descascou o cara, e disse que ele deveria se dar o respeito, ela estava desesperada, mas não a ponto de ir para cama com ele. E eu sinceramente fiquei besta, porque normalmente os dramas colocam a mulher se sujeitando a esse tipo de situação e enfiam a língua na naquele lugar e apenas saem para chorar.

A Young Eun era uma excelente líder, mesmo com tudo de errado possível acontecendo no trabalho, ela nunca perdeu as estribeiras, nunca precisou humilhar ninguém, mesmo sendo traída por uma das pessoas de sua equipe, ela usou a cabeça, eu assistindo a essa cena, fiquei, “mulher, me ensina a fazer isso porque adorei”. Ela tomou a atitude correta no momento, e depois ainda foi defender a pessoa que a traiu.

Ela não se calou para a sogra, a mulher o tempo inteiro querendo minar a cabeça dela, e ela bem plena, respondia quando tinha de responder e tentava se impor, e eu amei quando a Young Eun falou que iria terminar com o Jae Kook não porque a mãe dele queria, mas porque sentia que esse era o certo a se fazer, e a mulher ficou passada, chocada.

Um dos melhores momentos pra mim foi o confronto com a Yoo Jung (Yoon Jung Hee) quando ela queria tirar a Sonó da loja de departamento. A Young Eun prontamente soube quando descer e ir lá pedir que ela voltasse atrás em sua decisão, mas quando a Yoo Jung não quis, ela foi lá e deu um jeito e depois ainda voltou no deboche “não precisa rever a questão do contrato, porque agora quem não quer ficar aqui sou eu”.

Se deixar, eu faço essa resenha toda voltada para a Young Eun, porque eu amei demais essa personagem, mas enfim, como eu já disse, tudo que a Young Eun fez foi perfeito, atitudes que uma mulher madura tem que tomar, se impor na hora exata, saber quando se calar e descer, ser respeitosa com as outras pessoas, por mais que você via que ela estava passando por uma situação difícil, ela não descontava em ninguém, apenas tentava separar as situações.

Esse drama tinha também o Kook como personagem principal, mas sem dúvida ele foi voltado para a Young Eun. Mas falando um pouco dele, ele era um fotógrafo bem sucedido, que morou na França por bastante tempo, e tirava foto de lugares. Kook era um fotógrafo bastante renomado e as maiores marcas da França faziam fila para tentar um horário com ele. Até que dez anos atrás ele ficou de dar o portfólio para uma iniciante em design e acabou que essa iniciante era a Young Eun, porém, por um imprevisto, ele teve que mandar o irmão no lugar, e os dois acabaram tendo um relacionamento. Detalhe, esse irmão era noivo há tempos, ou seja, a Young Eun foi amante, mas a coitada nem sabia.

Image

10 anos depois os dois se reencontraram, e o Kook acabou percebendo que aquilo era destino, eles iam se encontrar mais cedo ou mais tarde, e esse episódio acabou sendo uma marca para os dois do início ao fim do drama, Isso foi crucial para o desenvolvimento da história deles. Esse personagem também foi de uma perfeição única, super compreensivo, respeitava as decisões da Young Eun, e acima de tudo, ele tinha orgulho da pessoa que ela era.

Logo no início, eu achava ele bem emocionado, um cara que ficou com uma mulher uma vez só e já quer casar. Mas depois foi passando um pouco da ligação deles e fomos entendendo o lado dele. O relacionamento dos dois foi muito bom, ele em nenhum momento foi uma homem tóxico ou inconveniente, foi apenas um cara que se envolveu com uma mulher e queria amá-la com todas as forças até o último momento.

Eu acho que o roteiro desse drama foi bem “engraçado”, a história começou com todos os clichês possíveis, a mulher que se faz de difícil depois de passar uma noite com o cara, a amiga rica e chata que pega reconhecimento nas costa da melhor amiga, e a faz fazer todo o trabalho pesado, o chefe que assedia moralmente, o presidente que quer casar a filha e não quer que a melhor amiga se meta e saiba seu lugar. A mocinha que é sempre salva pelo mocinho, ele sempre tem as ideias que a tiram das situações ruins. Mas depois, ele foi mostrando ao que realmente veio, e acredito que foi isso que não agradou as pessoas. O drama começou com uma audiência de 9% e terminou com 3%.

Como eu disse, Now We Are Breaking Up não é para qualquer um. Eu comparo a história a como assistir um filme da vida do seu amigo ou conhecido. Sabe quando você senta para conversar com uma pessoa que você está no processo de conhecer e ela passa a lhe contar sobre a vida dela? Então, eu comparo muito a isso, eu me imagino conversando com a Young Eun e ela me dizendo que há dez anos conheceu um cara e largou tudo para ir atrás dele, mas do nada ele sumiu, ai ela focou na carreira e se tornou uma profissional excelente, do nada passou a noite com um cara e os dois acabaram tendo um relacionamento e ela foi descobrir que esse cara era irmão do antigo amor dela, e que esse antigo amor havia morrido na noite que os dois iriam se encontrar, e que ele também tinha uma noiva. Ai ela começou a namorar o atual carinha e as famílias foram contra por causa de todo histórico passado, ela teve que lidar com o trabalho, relacionamento e a uma amiga que tinha acabado de descobrir um câncer terminal. E por aí vai, vocês entenderam onde eu quero chegar? O enredo de Now We Área Braking Up é uma história comum, aquela que qualquer um pode ter vivido e meio que de repente alguém quis fazer uma série disso, óbvio que para algumas pessoas vai parece chato e arrastado, mas para outras como eu, vai parecer quase que uma identificação.

Acredito que talvez por isso que não tenha agradado ao público, porque realmente para muitos, não é uma história muito animada. É apenas o dia-a-dia e a vida de uma pessoa. Acho que estavam esperando que a personagem fosse mais enérgica ou mais espalhafatosa, porém, essa não era a personalidade dela. Esperavam que o romance fosse de sair faíscas e ter pregação o tempo inteiro, mas esse não era o foco dos dois, até porque mesmo, eles já tinham toda uma carga emocional, mas enquanto eles ficaram juntos, a parceira deles foi muito boa e bonita de se ver e é isso que eu gosto. Um roteiro bom do início ao fim, que respeitou todos os seus personagens.

Chi Sook (Choi Hee Seo) e Do Hoon (Kim Joo Hun) protagonizaram um romance bonito também, acredito que muitas pessoas gostaram mais deles porque eles acabaram representando o típico casal que o povo gosta de ver, aquela coisa de difícil de acontecer, os dois meio que ficam naquela guerrinha de sedução. Mas gostei da evolução dela, e como o comportamento foi mudando e se tornando uma pessoa mais responsável.

Now, We Are Breaking Up' Episode 9: Park Hyo Joo Gains Love and Confidence  from Song Hye Kyo & Choi Hee Seo Amid Battling Her Illness | KDramaStars

Vamos falar da Mi Sook (Park Hyo Joo)? Meu Deus, minha personagem favorita, eu ficava aos prantos toda vez que ela aparecia na tela. Ela foi ao médico pensando que estava grávida e acabou saindo de lá com uma diagnóstico de câncer terminal, em algum momento eu esperava que o roteiro dissesse que isso era pegadinha, mas infelizmente não, e partir daí, a gente foi acompanhando a vida dela até ela morrer. Acredito que assim como eu, todos tiveram raiva do Soo Ho (Yoon Na Moo) que era o marido dela, como vimos no início, ele estava a traindo e a tratava bem mal, mas depois que descobriu que a Mi Sook estava morrendo, acabou se arrependendo e se dedicando a ela nos seus últimos dias.

Eu entendi que todo mundo ficou com raiva e pensou que ele só se arrependeu porque soube que a mulher estava morrendo, mas o roteiro quis mostrar que as pessoas não são totalmente boas, mas também não são totalmente ruins, ele ter traído e sido um escroto, foi uma merda, mas ao menos no momento que a mulher mais precisou dele, ele estava lá e se arrependeu do que fez. As cenas da Mi Sook foram de cortar o coração, e eu realmente levarei essa personagem comigo para ao resto da vida, ela foi mulher, mãe e amiga até seus últimos momentos de vida.

Image
Quer choro? Toma choro para você

Deixo com vocês a fotinho dessa amizade que foi tudo pra mim.

Image

Esse roteiro foi tão respeitoso, que passou até história dos pais da Young Eun, como a mãe se sentia só durante todo o tempo do casamento. Depois que marido se aposentou, ela pediu o divórcio porque queria finalmente ser livre e tentar se feliz. Vimos ali a guerra dos dois, mas quando ele leu o que ela escreveu como sentia quando eles estavam casados, reconheceu o erro dele e tentou consertar, mas já era tarde demais, a única saída foi a separação mesmo para que os dois conseguissem viver bem. E esse plot foi muito significativo, porque muitas mulheres vivem em um casamento e não conseguem se abrir sobre como estão se sentindo e vão empurrando as coisas com a barriga e como ele disse “eu não sabia que ela me odiava tanto e se sentia daquela forma”. Se ele tivesse percebido a infelicidade da mulher, teria feito diferente, tanto que tentou mudar depois, mas como eu disse, era tarde demais e o relacionamento já estava bem desgastado. Não que os dois não se amassem mais, mas o amor não foi o suficiente para colar as mágoas do passado. Mas gostei que dois anos depois apareceu os dois se dando bem, e a cena dele caindo em cima dela foi muito fofa, amei ver aquela cena com um casal da terceira idade.

Acho que se eu tivesse que dizer uma coisa negativa sobre o roteiro, foi aquela parte de que a mãe e as ex-noiva estavam culpando a a Young Eun pela morte do Seon Ho, e eu fiquei, tipo, gente, pelo amor de deus tenham decência. Mas sem isso, não teria todo o empecilho dos dois ficarem juntos, e aí não ia ter drama, não é mesmo? Porque a mãe foi extremamente pé no saco, essa é palavra que define “vocês dois só podem ficar juntos quando eu morrer”. Senhora, crie vergonha! Ela preferiu ver o filho morando longe dela, praticamente do outro lado do mundo, do que “permitir” que os dois namorassem, e tudo isso por causa de uma coisa que ela achava que havia acontecido. A Young Eun não sabia que o Seon Ho tinha morrido, ela não sabia que havia sido amante e “destruído” um lar, a coitada não sabia de nada e ainda sim levou toda a culpa. Mas eu amei que os dois tentaram ser firmes até o último momento. O Jae Kook dizendo que se o amor dele não fosse bem visto na Coreia, ele ia mudar de país para amar em paz, enfim, adorei.

Eu super entendi a atitude da Young Eun no último episódio e eu me vi nela . Comecei em uma empresa onde eu era a única funcionária, depois eles mudaram para São Paulo e me levaram junto, a empresa se tornou grande. Eu dei meu sangue por essa empresa, todo mundo dizia que eu que fazia tudo funcionar, e que sem mim, não saberiam como ia ser, e por muito tempo eu me prendi a isso, mas até que decidi largar tudo e fazer meu intercâmbio. Fui julgada porque larguei meu emprego estável para ir ser babá em outro país e morar na casa de pessoas estranhas, mas foi a melhor decisão que eu fiz na vida.

Eu saí e a empresa continuou lá, indo bem e funcionando como se eu nunca tivesse existido. E hoje, não me arrependo. Assim aconteceu com ela, A Young Eun estava muito presa a Sonó, ela fez aquela empresa acontecer, então a tinha no coração e todo mundo dizia que não sabia como ia ser sem ela, mas acabou jogando seus sonhos para debaixo do tapete, porém, a vida é muito curta para ficarmos presos apenas ao que nos deixa seguros e deixar nossos sonhos presos e esquecidos, e acredito que a morte da Mi Sook acabou despertando isso nela também. Mas eu adorei que o respeito por ela era tanto, que os antigos funcionários da equipe, decidiram se juntar e fazer o sonho da Young Eun acontecer. E assim como no passado, “a roupa” ia os unir novamente.

Image

E sobre o final do drama, eu realmente já esperava esse fim e foi da forma como eu imaginei, os dois passando um tempo longe, e depois de um tempo se reencontrado para viver e lutar por seu amor, eu achei muito perfeito. O que separou os dois foi mais o desgaste, tinha muita coisa acontecendo na vida da Young Eun ao mesmo tempo e teve uma hora que ela cansou de lutar, por mais que quisesse muito ficar ao lado do Jae Kook, ela sabia que aquele não era o momento e já estava cansada, mas se fosse para ser, os dois se encontrariam no futuro e aí não se largariam mais, e assim aconteceu. O amor deles foi avassalador, não no sentido de pegação, mas sim na forma de sentimento, os dois sentiram isso até nos fios do cabelo e é isso que importa.

“Um amor eterno, não é sobre ficar juntos, é sobre o quanto esse amor muda você. É sobre viver o resto da sua vida como base nas lições que você aprendeu do amor que uma vez você compartilhou”.

Minha nota: 10/10

Enfim, essa resenha ficou praticamente um livro, e eu ainda tinha muita coisa para falar, mas acho que consegui abordar os pontos mais importantes desse drama e o porquê de ter amado tanto tudo, o enredo e os personagens. E Now, We Are Breaking Up é a prova de que a esperança é a última que morre quando se trata de esperar um drama que descreva com genuinidade os personagens, principalmente as mulheres. Nem preciso dizer que recomendo, né? Mas se você leu essa resenha e ainda não assistiu o drama, vá com o coração aberto para entender que o enredo não é nada bombástico, mas apenas a história de pessoas comuns.

E é isso, pessoal? Quem assistiu ow, We Are Breaking Up o que achou? Deixem seus comentários e vamos conversar.


Vivian Kelen
Vivian Kelen

Assisto dramas desde 2018 e “para todos os garotos que já amei” me trouxe até esse mundo. Minha missão nessa terra é espalhar a palavra da dramalandia. Meus dramas favoritos são Black Dog e Stove League. E não se esqueçam, amem Stray Kids.

3 thoughts on “Resenha: Now, We Are Breaking Up

  1. Oi meninas, vocês lembram o significado do nome Sonó? Eu fiquei curiosa depois, pois vi que foi o Kookie que deu o nome, mas não lembro.

  2. ai…obrigada por me motivar a assistir, porque parece que NINGUÉM gostou desse dorama, mas um dia desses eu vou tentar KKKK

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: